Topo
pesquisar

Exercícios sobre Hierarquia das Cidades

Exercícios de Geografia do Brasil

A rede urbana estrutura-se a partir da Hierarquia das Cidades, que se configura a partir dos diferentes níveis de centralidades urbanas. Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
questão 1

 As cidades estão ligadas entre si por uma estrutura de transportes e meios de comunicação, formando uma rede onde se estabelecem fluxos de mercadorias, pessoas e informações. As relações nessa rede urbana são hierárquicas, pois algumas cidades exercem papel de comando, estando no topo da hierarquia urbana”.

LUCCI, E. A. et. al. Território e sociedade no mundo globalizado: Geografia Geral e do Brasil. Ensino Médio. Editora Saraiva, 2005.p.518-520.

Os tipos de cidades a que o autor se refere, responsáveis pelo comando geral do funcionamento econômico da globalização, são as:

a) capitais desenvolvidas, a exemplo de Brasília.

b) megacidades, a exemplo do Rio de Janeiro.

c) cidades industriais, a exemplo do ABC paulista.

d) cidades tecnológicas, a exemplo de Manaus.

e) cidades globais, a exemplo de São Paulo.

  

questão 2

“Quanto mais amplo o leque de serviços oferecidos, maior será a influência econômica, política e cultural da cidade, que pode chegar a polarizar toda a rede urbana local, regional ou até mesmo nacional. O grau dessa influência é que determina a existência de uma hierarquia urbana [...]”.

<SILVA, V. G. Geografia do Brasil e Geral: povos e territórios. São Paulo: Escala Educacional, 2005. p.70>.

Sobre a temática abordada pelo texto, assinale a alternativa correta:

a) a hierarquia urbana estrutura-se a partir do grau de complexidade das economias regionais, de forma que se encontram em um maior nível nessa composição aquelas cidades que possuem uma elevada integração apenas com o seu entorno.

b) não é possível pensar em hierarquia urbana em países muito periféricos, uma vez que neles não há um coeficiente mínimo de urbanização que garanta a estruturação de uma rede de cidades.

c) existem centros regionais e até nacionais que, apesar de contarem com serviços e estruturas sofisticados, não apresentam qualquer influência sobre outras cidades no país, como é o caso de muitas capitais brasileiras.

d) a tendência atual em curso no Brasil é uma diminuição nas disparidades da hierarquia urbana, uma vez que se encontra em curso no país um processo de descentralização das atividades produtivas.

questão 3

Tabela caracterizando a hierarquia das centralidades urbanas brasileiras
Tabela caracterizando a hierarquia das centralidades urbanas brasileiras

Fonte: IPEA; IBGE. Caracterização e tendências da rede urbana do Brasil: estudos básicos para caracterização da rede urbana. Brasília: IPEA, 2001, p.42 [adaptado].

Conforme os dados fornecidos pela tabela e o tema a ela referente, considere as informações abaixo:

I. O número pequeno de cidades com padrão metropolitano no Brasil explica-se pelo caráter concentrador da história econômica no país.

II. São Paulo pode ser considerada um exemplo de cidade com padrão metropolitano, enquanto Cuiabá enquadra-se na categoria de capital regional.

III. Uma cidade com nível de centralidade fraco, com padrão tendendo a centro local, não é capaz de exercer influência a qualquer outra aglomeração urbana.

IV. As chamadas capitais regionais no país não possuem grande relevância no contexto econômico brasileiro, uma vez que suas funções praticamente limitam-se ao setor de serviços.

Sobre essas informações, podemos afirmar que:

a) I e II estão corretas.

b) I e III estão incorretas.

c) II e IV estão incorretas.

d) I, II e III estão corretas.

e) Todas estão corretas

questão 4

(VUNESP) Segundo a hierarquia urbana, as cidades mais importantes de um país, que comandam a rede urbana nacional, estabelecendo áreas de influência, correspondem aos (às):

a) centros regionais

b) cidades-dormitórios

c) metrópoles nacionais

d) capitais regionais

e) metrópoles regionais

questão 5

(UFJF-MG)

As figuras a seguir representam dois esquemas de relações entre as cidades: o clássico e o atual.

Esquema conceitual da hierarquia urbana

Por que a concepção tradicional de hierarquia urbana está sendo substituída pela atual?

a) Porque muitos distritos, vilas e até mesmo bairros se emanciparam e foram elevados à categoria de município.

b) Porque o êxodo rural leva ao desaparecimento de muitas vilas e cidades pequenas, localizadas distantes das metrópoles.

c) Porque o avanço tecnológico dos transportes e comunicações e a disponibilidade de renda encurtam as distâncias.

d) Porque a queda de regimes totalitários não permitiu maior mobilidade da população e favoreceu a migração interurbana.

e) Porque as atuais diretrizes do planejamento urbano promoveram a concentração das indústrias de base nas metrópoles.

respostas
Questão 1

As cidades globais são grandes metrópoles que se desenvolveram em virtude do processo de globalização, que atingiu até mesmo grandes cidades de países emergentes, como São Paulo. Essas cidades são responsáveis pela articulação da rede urbana em nível mundial.

Portanto, letra e.

Voltar a questão
Questão 2

a) FALSO – situam-se mais bem posicionadas na hierarquia urbana aquelas cidades que apresentam integrações não apenas com o seu entorno, mas com maiores localidades e territórios, sejam eles regionais, locais ou globais.

b) FALSO – até mesmo em países periféricos há formações urbanas estruturadas em redes de cidades, postas em hierarquias. Na verdade, nesses países, a hierarquia urbana é ainda mais vertical.

c) FALSO – os centros regionais, ora denominados como sub-regionais, exercem influências sobre um grupo determinado de pequenas cidades em seu entorno.

d) VERDADEIRO – o Brasil passa por um processo denominado de desmetropolização, em que as atividades produtivas (sobretudo aquelas ligadas ao setor secundário) estão descentralizando suas atividades, deslocando-se para cidades menores. Isso não significa que haverá um fim ou uma inversão da hierarquia urbana, mas apenas a sua diminuição em termos de intensidade.

Voltar a questão
Questão 3

I. Verdadeiro – economicamente, a história do Brasil foi marcada por concentrar suas atividades em centros urbanos específicos, desencadeando o fenômeno da metropolização, característico, sobretudo, do século XX.

II. Verdadeiro – a cidade de São Paulo, por ser a principal cidade em termos de centralidade do país, pode ser considerada como cidade de padrão metropolitano. Cuiabá, por sua vez, exerce influências apenas em nível regional, caracterizando-se por ser uma Capital Regional.

III. Falso – cidades cujo padrão tende a centro local ainda são capazes de exercer influências sobre municípios subordinados.

IV. Falso – apesar de não serem as mais centrais no país, as capitais regionais podem ser consideradas extremamente importantes para a economia nacional, apresentando funções industrial, agrícola, comercial e de serviços.

Portanto, a alternativa a ser assinalada é:

a) I e II estão corretas

Voltar a questão
Questão 4

Em nível nacional, as metrópoles nacionais são aquelas que exercem a maior centralidade na hierarquia urbana. Às vezes, essas cidades extrapolam os limites nacionais, passando a serem chamadas também de Cidades Globais.

Letra C.

Voltar a questão
Questão 5

No esquema apresentado pela questão, observa-se a seguinte alteração entre o modelo clássico e o modelo atual: a ampliação da influência das metrópoles nacionais, que passaram a exercer uma condição de centralidade diretamente sobre todos os demais centros urbanos, com exceção das pequenas vilas. Isso se deve, sobretudo, às melhorias recentemente proporcionados pelos avanços tecnológicos nas áreas de transporte e comunicação. Assim, as distâncias que, geralmente, os centros urbanos de menor porte possuem sobre os de maior porte deixam de ser um obstáculo, o que proporciona uma maior ligação entre as cidades, intensificando a complexidade da rede urbana.

Portanto, a alternativa correta é a Letra C.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola