Topo
pesquisar

Exercícios sobre mobilidade urbana no Brasil

Exercícios de Geografia do Brasil

Estes exercícios sobre mobilidade urbana no Brasil abordam as causas e as soluções para os problemas do deslocamento dos habitantes nas cidades. Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
questão 1

A falta de mobilidade urbana no Brasil, um problema recorrente nas grandes metrópoles do país, vem se tornando uma questão com soluções cada vez mais difíceis. Dentre suas principais causas, podemos destacar, EXCETO:

a) o crescimento desordenado das grandes cidades brasileiras.

b) a precarização dos sistemas públicos de transporte urbano.

c) as políticas urbanas e sociais que privilegiaram o uso do automóvel.

d) a falta de investimentos públicos em políticas de mobilidade.

e) o excesso de ciclovias e faixas exclusivas de ônibus nos grandes centros citadinos. 

questão 2

“O sistema de rodízio de veículos está esgotado em São Paulo. Entendo que chegou a hora do pedágio urbano”, decretou Candido Malta, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, anteontem durante o Fórum de Mobilidade Urbana.

Para ele, o pedágio é uma medida de contenção de congestionamentos melhor do que o aumento do preço da gasolina, que criaria um aumento no custo dos transportes como um todo, fosse na cidade, no Estado ou no país.

(Folha de São Paulo, 12/10/2013. Adaptado).

Além do sistema de rodízio e do pedágio urbano, citados na reportagem acima, uma outra medida possível para promover a mobilidade urbana nas cidades é:

a) a melhoria nos padrões de qualidade dos veículos automotores.

b) a redução da passagem para estimular o deslocamento por meio de ônibus e metrôs.

c) o incentivo ao uso de meios de transportes alternativos e de massa.

d) a realização de ações públicas de conscientização no trânsito.

e) a delimitação de, no máximo, um carro para cada habitante.

questão 3

Muitos movimentos sociais urbanos, além de lutarem pela mobilidade urbana, reivindicam que as cidades se construam em torno da mobilidade urbana sustentável, cujo conceito envolve:

a) a prioridade na preservação da natureza em detrimento da disseminação de veículos.

b) a combinação de desenvolvimento urbano, qualidade ambiental e justiça social.

c) a redução da emissão de poluentes no ambiente urbano pelos meios de transporte.

d) o reordenamento das cidades a fim de garantir a preservação das áreas naturais.

e) o equilíbrio entre o deslocamento das pessoas e a conservação das florestas urbanas.

questão 4

(UFRGS/2014) Considere o segmento abaixo, a respeito do Plano Diretor de uma cidade.

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o Plano Diretor de uma cidade é instrumento básico de um processo de planejamento municipal para a implantação da política de desenvolvimento urbano. Em uma sociedade desigual como a brasileira, o resultado do planejamento urbano e a sua execução geraram uma série de insatisfações na população.

Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, sobre os resultados da aplicação do Plano Diretor como causa das demandas de mobilidade urbana.

( ) A criação de bairros funcionais, a exemplo dos comerciais, residenciais, mistos e industriais, aumenta a necessidade de deslocamentos e o uso de transporte público.

( ) O desequilíbrio do uso dos equipamentos urbanos, a valorização e o uso do solo urbano evitam a criação de centros e periferias.

( ) O estímulo ao transporte público em vias principais promove um maior deslocamento das pessoas.

( ) O estímulo ao transporte coletivo, através de malha abrangente e rápida, evita o transporte individual.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a) V – V – F – F

b) F – V – F – V

c) V – F – V – F

d) F – F – V – F

e) V – V – F – V

respostas
Questão 1

Dentre os fatores que contribuem para o inchaço das cidades e dificuldade em termos de mobilidade, citam-se o grande crescimento urbano ao longo da segunda metade do século XX, a oferta ruim de serviços públicos de transporte e a ausência de políticas de mobilidade (ciclofaixas e outros).

O excesso de ciclovias e faixas exclusivas não é algo muito difundido no Brasil e também não se configura como um obstáculo à mobilidade urbana.

Alternativa correta: letra E

Voltar a questão
Questão 2

a) Incorreto – a melhoria na qualidade dos veículos não interfere beneficamente para a melhoria da mobilidade, cujas limitações muitas vezes se relacionam com o excesso de carros.

b) Incorreto – apenas a redução da passagem sem a melhoria do transporte público e a sua ampliação não pode ser considerada como uma ação de mobilidade.

c) Correto – o incentivo aos meios de transporte de massa (ônibus, metrôs, etc.) e aos meios alternativos (bicicletas e outros) contribuem para a melhoria da mobilidade urbana.

d) Incorreto – a conscientização no trânsito, embora possa contribuir para diminuir o número de acidentes, não é uma medida voltada para a mobilidade urbana.

e) Incorreto – a média de um carro para cada habitante é considerada muito alta e inviável para a mobilidade urbana.

Voltar a questão
Questão 3

O conceito de mobilidade urbana sustentável refere-se ao desenvolvimento da mobilidade de forma a preservar o meio ambiente e sem prejudicar economicamente a população, promovendo também a justiça social.

Alternativa correta: letra B

Voltar a questão
Questão 4

(V) – As zonas de coesão que se formam a partir dos bairros funcionais elevam o deslocamento entre eles, demandando um maior uso do transporte público.

(F) – A valorização do uso do solo urbano e a concentração dos equipamentos intensificam a periferização das cidades em vez de reduzi-las.

(V) – O transporte público possui a capacidade de transportar mais pessoas que os veículos individuais ou pessoais.

(F) – O incentivo ao transporte coletivo não “evita” o uso do transporte individual, mas pode diminuí-lo.

Alternativa correta: letra C

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola