Topo
pesquisar

Exercícios sobre comércio de escravos na África

Exercícios de História do Brasil

Os exercícios sobre comércio de escravos possibilitam testar seus conhecimentos sobre esse processo histórico que integrou os continentes banhados pelo Atlântico. Publicado por: Tales dos Santos Pinto
questão 1

Leia os versos:

“Seiscentas peças barganhei:

— Que Pechincha! — no Senegal

A carne é rija, os músculos de aço,

Boa liga do melhor metal.

 

Em troca dei só aguardente,

Contas, latão – um peso morto!

Eu ganho oitocentos por cento

Se a metade chegar ao porto.”

HEINE, Heinrich. Citado em: BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

O trecho do poema acima citado refere-se:

a) aos grandes lucros conseguidos pelos chefes tribais africanos na venda de escravos aos europeus.

b) à forma pela qual os europeus conseguiam adquirir metais preciosos em solo africano.

c) ao comércio de escravos no continente africano e os altos lucros proporcionados aos europeus em decorrência dos produtos dados em troca.

d) ao comércio de carne realizado na África mediante o escambo.

questão 2

“[...] e em lugar de ouro, de prata e de outros bens que servem de moeda em outras regiões, aqui a moeda é feita de pessoas, que não são nem ouro, nem tecidos, mas sim criaturas. E a nós a vergonha e a de nossos predecessores, de termos, em nossa simplicidade, aberto a porta a tantos males [...]”

Garcia II, rei do Congo, século XVII.

Garcia II lamenta a ocorrência do tráfico de escravos a partir da África indicando que havia também a responsabilidade:

a) dos europeus, que invadiram o continente e introduziram a escravidão.

b) dos próprios africanos, que haviam participado desde o início da comercialização dos escravos.

c) dos colonos americanos, que abriram as portas das novas terras para a entrada dos escravizados.

d) dos próprios africanos, que estavam sedentos por metais preciosos como ouro e prata.

questão 3

(UFSCar-SP) Sobre o tráfico negreiro, consolidado pelos portugueses no Atlântico, são apresentadas as afirmações seguintes.

I. Garantiu o poder da Metrópole no Brasil, assegurando a transferência da renda do setor produtivo para o setor mercantil.

II. Reduziu-se ao comércio de africanos entre a África e a América, sem modelar o conjunto da economia, da sociedade ou da política da América portuguesa.

III. Na América, a Coroa portuguesa reconheceu a liberdade dos índios, mas na África estimulou os negócios negreiros.

IV. Possibilitou a colonização da África como concorrencial à colonização do Brasil.

V. Estimulou o intercâmbio alimentar e de costumes entre a África e a América.

Estão corretas as afirmações:

a) I, II, e III, apenas.

b) II, III, e IV, apenas.

c) I, III, e V, apenas.

d) II, III, IV e V, apenas.

e) I, II, IV e V, apenas.

questão 4

A Coroa portuguesa e outros Estados europeus devastaram a África, marcando para sempre sua história. Estimularam guerras entre seus habitantes e praticaram o escambo de produtos manufaturados, aguardente, fumo e tecidos por cativos de tribos rivais. Até o século XIX, enquanto durou a escravidão no Novo Mundo, milhões de africanos foram retirados do continente e encaminhados para as plantations americanas, em torno de 5 milhões só para a América portuguesa.”

CAMPOS, F.; MIRANDA, R. G. A escrita da história. São Paulo: Escala Educacional, 2005. p. 213.

Sobre o comércio de escravos no continente africano, é incorreto afirmar:

a) Na África, o comércio de escravos teve início, possivelmente, por volta do século II a. C., quando o faraó Snefru retornou da região da Núbia com milhares de prisioneiros de guerra que se tornaram escravos no Egito Antigo.

b) O tráfico negreiro moderno ocasionou transformações na sociedade africana, pois o aumento ou a diminuição da escravidão interna (na África) estava relacionado (a) com a maior ou a menor demanda externa (para a América).

c) Com a conquista árabe de parte da África, no século XII, principalmente no norte do continente, o tráfico de escravos e o número de pessoas escravizadas na África diminuíram consideravelmente, voltando a aumentar apenas após a chegada dos europeus ao continente.

d) As pessoas tornavam-se escravas na África principalmente em razão das guerras entre tribos rivais, sendo os capturados reduzidos à condição de cativos. As guerras ocorriam entre os diversos reinos africanos e também entre as diferentes etnias do continente.

respostas
Questão 1

Letra C. O comércio de escravos em solo africano era extremamente lucrativo para os europeus, principalmente pelo alto valor alcançado nos mercados coloniais e o baixo preço dos produtos utilizados na troca.

Voltar a questão
Questão 2

Letra B. Garcia II lamenta a sorte dos escravizados também pelo fato de a escravidão ser uma prática secular no continente africano e por seus antecedentes terem aberto as portas a esse tipo de comércio com os europeus.

Voltar a questão
Questão 3

Letra C. A afirmativa II está incorreta porque o tráfico de escravos modelou toda a economia, a sociedade e a política na América portuguesa. A afirmativa IV também está incorreta por dizer que houve concorrência de colonização na África e no Brasil, o que não é verdade.

Voltar a questão
Questão 4

Letra C. A invasão árabe, pelo contrário, aumentou a intensidade do tráfico de escravos na África, porém, em um nível bem menor que o verificado após a chegada dos europeus, durante a época moderna.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola