Topo
pesquisar

Exercícios sobre o regime liberal populista, 1945-1964

Exercícios de História do Brasil

Com os exercícios sobre o regime liberal populista, é possível verificar o nível de conhecimento que se tem sobre a história do Brasil no período de 1945-1964. Publicado por: Tales dos Santos Pinto
questão 1

(Uff 2011) “Visto que, de fato, a Constituição de 1946 estabeleceu normas e medidas para a instalação de uma estrutura democrática no país, dando ensejo a uma abertura do processo político nos dezoito anos subsequentes, ao observador mais descuidado a redemocratização pode parecer mais radical do que na realidade o foi.”

SOUZA, Maria do Carmo Campello de. Estado e Partidos Políticos no Brasil (1930-1964). São Paulo: Alfa-Omega, 1976, p. 105.

Com base nas afirmações contidas no texto, é possível afirmar que

a) a redemocratização iniciada em 1945 perdeu sua radicalidade por ter sido apenas um ritual político, vazio de efetivos partidos.

b) a redemocratização de 1945 só pôde existir em função da criação de três novos grandes partidos políticos, totalmente independentes de vínculos com o Estado Novo: o PSD, a UDN e o PTB.

c) o retorno do pluripartidarismo e de eleições diretas foi superposto à estrutura herdada do Estado Novo, marcada pelo sindicalismo corporativista e pelo sistema de interventorias.

d) a redemocratização não foi radical devido à preponderância que teve, junto a ela, a União Democrática Nacional (UDN), partido formado com o beneplácito de Vargas.

e) a hipertrofia do Poder Legislativo foi uma das consequências da redemocratização.

questão 2

(Enem 2011) “A consolidação do regime democrático no Brasil contra os extremismos da esquerda e da direita exige ação enérgica e permanente no sentido do aprimoramento das instituições políticas e da realização de reformas corajosas no terreno econômico, financeiro e social.”

Mensagem programática da União Democrática Nacional (UDN) – 1957.

“Os trabalhadores deverão exigir a constituição de um governo nacionalista e democrático, com participação dos trabalhadores para a realização das seguintes medidas: a) Reforma bancária progressista; b) Reforma agrária que extinga o latifúndio; c) Regulamentação da Lei de Remessas de Lucros.”

Manifesto do Comando Geral dos Trabalhadores (CGT) – 1962.

BONAVIDES, P; AMARAL, R. Textos políticos da história do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2002.

Nos anos 1960 eram comuns as disputas pelo significado de termos usados no debate político, como democracia e reforma. Se, para os setores aglutinados em torno da UDN, as reformas deveriam assegurar o livre mercado, para aqueles organizados no CGT, elas deveriam resultar em

a) fim da intervenção estatal na economia.

b) crescimento do setor de bens de consumo.

c) controle do desenvolvimento industrial.

d) atração de investimentos estrangeiros.

e) limitação da propriedade privada.

questão 3

 “O populismo manifesta-se já no fim da ditadura e permanecerá uma constante no processo político até 1964.”

(Francisco Weffort, O POPULISMO NO BRASIL)

Pensando na existência do populismo no Brasil durante o período compreendido entre 1945 e 1964, esse pode ser caracterizado como:

a) um regime autoritário, em que políticas sociais são extintas, sendo apoiado unicamente pela elite do país.

b) um regime fundado em projetos de inclusão social, buscando a modernização da sociedade, liderado por líderes carismáticos.

c) um regime socialista, que pretendia acabar com o latifúndio no país e com o poder político e econômico das velhas elites brasileiras.

d) um regime totalitário, que pretendia acabar com a propriedade privada, passando todos os meios de produção para o Estado.

questão 4

Leia o texto abaixo para poder responder à questão seguinte:

“Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se novamente e se desencadeiam sobre mim.

Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. […] Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social.”

Carta Testamento de Getúlio Vargas, retirada de BONAVIDES, Paulo, AMARAL, Roberto. Textos políticos da História do Brasil. 3 ed. Brasília: Senado Federal, Conselho editorial, 2002. v. 6, p. 699.

A carta escrita por Getúlio Vargas, antes de cometer suicídio, permite perceber algumas características do que se convencionou chamar de populismo. Entre as características do populismo, não podemos incluir:

a) o paternalismo.

b) a liderança individual sobre as massas.

c) a criação de uma legislação trabalhista.

d) a expropriação dos meios de produção dos estrangeiros.

e) a defesa do progresso econômico e social da nação.

respostas
Questão 1

Letra C. Mesmo com o fim do Estado Novo, algumas das práticas institucionais de atrelamento das decisões políticas e de controle da vida sindical permaneceram no âmbito do Estado, impedindo um controle por parte da população, seja através de eleições amplas, seja através de uma atuação sindical livre.

Voltar a questão
Questão 2

Letra E. Para órgãos como a CGT, a democratização somente seria possível com uma distribuição da propriedade no Brasil, tanto no campo quanto na cidade, de forma a alterar o processo de concentração de propriedade característico da história do país.

Voltar a questão
Questão 3

Letra B. O termo populismo foi cunhado por alguns historiadores para caracterizar alguns regimes vivenciados no Brasil e em outros países da América Latina. Havia a busca por apoio popular a seus projetos, pretendendo modernizar a sociedade, incluindo setores sociais despossuídos. A liderança era exercida por pessoas com carisma, que, através principalmente dos meios de comunicação, conseguiam cativar a população.

Voltar a questão
Questão 4

Letra D. Apesar do discurso nacionalista de muitos políticos considerados populistas, houve quase sempre uma aliança com os capitalistas estrangeiros, não sendo atacadas suas propriedades sobre indústrias e fazendas, havendo sim um interesse maior no controle estatal sobre essas atividades.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola