Topo
pesquisar

Exercícios sobre Revolução de 1930

Exercícios de História do Brasil

Com a Revolução de 1930, Vargas chegou ao poder do Estado federal, iniciando um período de 15 anos ininterruptos na presidência. Publicado por: Tales dos Santos Pinto
questão 1

(Enem) É difícil encontrar um texto sobre a Proclamação da República no Brasil que não cite a afirmação de Aristides Lobo, no Diário Popular de São Paulo, de que “o povo assistiu àquilo bestializado”. Essa versão foi relida pelos enaltecedores da Revolução de 1930, que não descuidaram da forma republicana, mas realçaram a exclusão social, o militarismo e o estrangeirismo da fórmula implantada em 1889. Isto porque o Brasil brasileiro teria nascido em 1930.

MELLO, M. T. C. A república consentida: cultura democrática e científica no final do Império. Rio de Janeiro: FGV, 2007 (adaptado).

O texto defende que a consolidação de uma determinada memória sobre a Proclamação da República no Brasil teve, na Revolução de 1930, um de seus momentos mais importantes. Os defensores da Revolução de 1930 procuraram construir uma visão negativa para os eventos de 1889, porque esta era uma maneira de:

a) valorizar as propostas políticas democráticas e liberais vitoriosas.

b) resgatar simbolicamente as figuras políticas ligadas à Monarquia.

c) criticar a política educacional adotada durante a República Velha.

d) legitimar a ordem política inaugurada com a chegada desse grupo ao poder.

e) destacar a ampla participação popular obtida no processo da Proclamação.

questão 2

(PUC-RS) “Façamos a revolução antes que o povo a faça.” A frase, atribuída ao governador de Minas Gerais Antônio Carlos de Andrada, deixa entrever a ideologia política da Revolução de 1930, promovida pelos interesses:

a) da burguesia cafeicultora de São Paulo, com vistas à valorização do café.

b) do operariado, com o objetivo de aprofundar a industrialização.

c) dos partidos de direita fascista, no intuito de estabelecer um Estado forte.

d) das oligarquias dissidentes, aliadas ao tenentismo pela reforma do Estado.

e) da burguesia industrial, na busca de uma política de livre iniciativa.

questão 3

Avalie as afirmativas apresentadas abaixo sobre a Revolução de 30:

I - Com o impacto da crise de 1929, o então presidente paulista Washington Luís resolveu apoiar a candidatura do mineiro Júlio Prestes, mantendo o antigo arranjo da “Política do Café com Leite”, em que os latifundiários mineiros e paulistas alternarvam-se no mandato presidencial;

II - Defendendo uma política conservadora e arcaica, as elites oligárquicas acabaram pagando um alto preço ao refrear a modernização da economia brasileira, pois havia sofrimento entre as camadas populares, e não era dada atenção aos setores sociais emergentes (militares, classe média e operária). Além disso, as próprias oligarquias não conseguiam manter uma posição política homogênea mediante uma economia incerta e oscilante;

III - Insatisfeitos com a formação da chapa defendida pelo presidente Washington Luís, um grupo de oligarcas dissidentes criou uma chapa eleitoral contra a candidatura de Júlio Prestes. Conhecida como Aliança Liberal, a chapa encabeçada pelo fazendeiro gaúcho Getúlio Dorneles Vargas prometia um conjunto de medidas reformistas.

Em relação às afirmativas apresentadas, é correto apontar que:

a) apenas as afirmativas I e II estão corretas.

b) apenas a afirmativa I está correta.

c) apenas a afirmativa II e III estão corretas.

d) todas as afirmativas estão corretas.

e) nenhuma das afirmativas está correta.

questão 4

“O ano de 1930 foi um divisor de águas na história do país. A partir dessa data, houve aceleração das mudanças sociais e políticas, a história começou a andar mais rápido. No campo que aqui nos interessa, a mudança mais espetacular verificou-se no avanço dos direitos sociais. […] Os direitos políticos tiveram evolução mais complexa. O país entrou em fase de instabilidade, alternando-se ditaduras e regimes democráticos.”

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

Como o texto indica, o ano de 1930 representa uma profunda mudança na história do Brasil. Foi também um ano de instabilidade política, com a não aceitação do resultado das eleições e a realização da tomada do poder com a Revolução de 1930. É comumente considerado como estopim dessa dita revolução:

a) a deposição de Getúlio Vargas do governo do Rio Grande do Sul.

b) o assassinato de João Pessoa em Recife, supostamente a mando de Washington Luís.

c) a ruptura de Washington Luís com a Política do Café com Leite.

d) o decreto que colocou na ilegalidade política o gaúcho Borges de Medeiros.

e) o assassinato de Júlio Prestes em Recife, supostamente a mando de Washington Luís.

respostas
Questão 1

Letra D. A legitimação do grupo que chegou ao poder em 1930 ocorreu como complementação da superação do grupo que havia sido deposto, já que a elite latifundiária e cafeicultora havia mantido seu poder desde os anos subsequentes à Proclamação da República até 1930.

Voltar a questão
Questão 2

Letra D. Em virtude das manifestações operárias e populares que ocorriam no Brasil na década de 1920, era uma preocupação das elites que não estavam representadas no poder federal. O afastamento delas do controle do Estado levou-as a aliarem-se a outros grupos descontentes, como os tenentes que lutavam por mudanças na representação política brasileira.

Voltar a questão
Questão 3

Letra C. A afirmativa I está incorreta porque Júlio Prestes não era mineiro, mas paulista, indicando que a ação de Washington Luís rompeu com a “Política do Café Com Leite”.

Voltar a questão
Questão 4

Letra B. O assassinato de João Pessoa, candidato a vice-presidente na chapa da Aliança Liberal, foi atribuído a Washington Luís, o que acirrou ainda mais os ânimos da oligarquia dissidente, levando-a a se articular para realizar o golpe de Estado.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola