Topo
pesquisar

Exercícios sobre o Estado de Israel

Exercícios de História

Com os Exercícios sobre o Estado de Israel, você poderá testar seus conhecimentos sobre a decisão da ONU que resultou na guerra de independência dos judeus contra os árabes. Publicado por: Tales dos Santos Pinto
questão 1

(Enem-MEC) Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes.

A segunda guerra (Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia interesses anglo-franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a península do Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da vitória de Israel.

Em 06 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de outubro.

Com base no texto, assinale a opção correta.

a) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências europeias no Oriente Médio.

b) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel obteve rápida vitória.

c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir da decisão da ONU, foi oficialmente instalado o Estado de Israel.

d) A ação dos governos de Washington e Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao primeiro conflito árabe-israelense.

e) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU.

questão 2

(PUC-Minas, 2008) Leia atentamente o texto a seguir, de Moacyr Scliar.

"O nascimento do sionismo político coincidiu, não por acaso, com a ascensão do nacionalismo, com o surgimento de modernas nações-estado, como Itália e Alemanha, e com o início das lutas contra o colonialismo. Mas o movimento sofreu uma brusca inflexão. [...] Então, sobreveio o Holocausto. As revelações sobre o massacre de judeus deram dramática legitimidade ao movimento sionista e reivindicação de um território. A fundação de Israel deveria ser decidida pela recém-criada Organização das Nações Unidas. EUA e URSS apoiavam a partilha da Palestina e a criação de dois Estados – um árabe, outro judeu.

Com as superpotências coincidindo em seus pontos de vista, não foi difícil para a Assembleia Geral da ONU aprovar, em novembro de 1947, a divisão da Terra Santa. O projeto foi rejeitado pelos representantes dos países árabes. Mas os judeus, liderados por David Ben-Gurion, levaram a proposta adiante. Quase seis meses depois, 14 de maio de 1948, proclamaram a independência. Imediatamente estourou o conflito bélico, vencido pelos israelenses. Outros conflitos vieram, notadamente a Guerra dos Seis Dias. Israel consolidou-se como potência militar. Desde então, trava-se uma luta amarga e desumana entre israelenses e palestinos, que, ao longo dessas décadas, acabaram por forjar uma identidade nacional."

SCLIAR, Moacyr. A criação de Israel: uma data para não ser esquecida. Revista Aventuras na História. Disponível em http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/criacao-israel-data-nao-ser-esquecida-435375.shtml

A partilha da Palestina está completando 60 anos. Tendo em vista a partilha e seus impactos, a base para a criação do Estado de Israel foi assentada:

a) na existência de um Estado judaico sob aprovação dos países árabes.

b) na legitimação pela força comprovada pela sequência de conflitos e guerras.

c) na possibilidade da existência de uma maioria judaica num território.

d) na ideologia sionista, que defendia a entrada dos judeus na Palestina sob domínio inglês.

questão 3

Leia abaixo o trecho de um texto de Maurício Tragtenberg:

“Os únicos precedentes paralelos são as Cruzadas e os emigrados que fundam os EUA. Nos futuros Estados-Nação não estava previsto um lugar para os judeus. Eles eram “diferentes”. Mais e mais a deixar de largar tudo e construir um “lar nacional” animava os judeus. Todos esses movimentos nacionais tinham uma matriz comum: voltados ao passado, cada povo cuidava de inventar um passado nacional glorioso pretendendo marcar por sua existência o retorno a uma “idade de ouro”.

No trecho acima, é possível perceber os motivos que animaram setores da população judaica a criarem um “lar nacional”. O principal movimento político que impulsionou a criação do Estado de Israel foi:

a) o socialismo, liderado por Victor Klemperer.

b) o marxismo, liderado por Walter Benjamin.

c) o nazismo, liderado por Adolf Hitler.

d) o sionismo, liderado por Theodor Herzl.

e) o fascismo, liderado por Ariel Sharon.

questão 4

O Estado de Israel foi fundado em 1948, após a aprovação da ONU da partilha da Palestina entre árabes e israelenses. Entretanto, já havia milhares de famílias de origem judaica que haviam imigrado para a Palestina quando o Estado de Israel foi criado. Essa imigração ocorreu principalmente após o fim da Primeira Guerra Mundial, quando a Liga das Nações aprovou a Declaração Balfour, colocando a Palestina sob administração:

a) da Inglaterra.

b) da URSS.

c) da Alemanha.

d) dos EUA.

e) da Itália.

respostas
Questão 1

Letra B. A terceira guerra árabe-israelense ficou também conhecida como Guerra dos Seis Dias, pois foi o tempo que durou os conflitos, com rápida vitória israelense e a ampliação considerável de suas fronteiras, se comparadas com o que foi estipulado pela ONU em 1947.

Voltar a questão
Questão 2

Letra C. Para a criação do Estado de Israel, levou-se em conta a necessidade apontada por setores judeus da criação de um Estado para unificá-los, garantindo a existência desses judeus no território palestino, mesmo constituindo uma população menor que a que anteriormente habitava a região.

Voltar a questão
Questão 3

Letra D. O sionismo foi um movimento político criado inicialmente por Theodor Herzl, no final do século XIX, cujo objetivo era criar um Estado judeu. Inicialmente Herzl não obteve muito apoio, mas, ao longo das décadas, o movimento fortaleceu-se, culminando na formação do Estado de Israel, em 1948.

Voltar a questão
Questão 4

Letra A. Sob administração inglesa, milhares de judeus dirigiram-se à Palestina, passando a habitar a região, situação que auxiliou na pressão para a criação do Estado de Israel algumas décadas depois.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola