Topo
pesquisar

Exercícios sobre a Irmandade Muçulmana

Exercícios de História

Com estes exercícios sobre a Irmandade Muçulmana, você poderá testar os seus conhecimentos acerca dessa organização político-religiosa do mundo islâmico. Publicado por: Cláudio Fernandes
questão 1

A Irmandade Muçulmana, ou Fraternidade Islâmica, é uma organização internacional que foi fundada em 1928 por Hassan Al-Banna. Recentemente, essa organização ficou conhecida na mídia do mundo inteiro por conta:

a) da queda de Saddan Hussein, que perseguia essa organização.

b) da guerra entre Líbano e Israel.

c) da Operação Cólera de Deus, empreendida pela Organização pela Libertação da Palestina.

d) da Primavera Árabe.

e) da Primavera de Praga.

questão 2

(ESPM) A vitória de Morsi pôs à prova a articulação da Irmandade Muçulmana, grupo organizado que passou a maior parte de sua existência na clandestinidade, banida tanto por Nasser quanto por Mubarak. A estratégia para participar da vida política egípcia era infiltrar seus membros em pequenos partidos nas eleições locais. Assim, aos poucos, conseguiu compor a maioria no Parlamento seguida dos salafistas, linha reformista baseada na ortodoxia restrita do Islã e segunda força política do país atualmente. Quando caiu Mubarak, em 2011, o grupo era a agremiação mais organizada e preparada para as eleições com a fundação do PLJ. (Fonte: Futuro Incerto. Carta na Escola, agosto de 2013.).

Sobre o contexto geopolítico do país mencionado no texto, é correto afirmar:

a) A junta militar que assumiu o poder após a derrubada de Mohamed Mursi está ligada à Irmandade Muçulmana.

b) O país é membro da OPEP e a séria crise política que o afeta é fator de preocupação para as potências ocidentais que apoiam o regime do presidente eleito recentemente.

c) O Canal de Suez é pedra angular nessa questão, e sua internacionalização, levada a cabo por Mubarak, foi o principal motivo de sua derrubada pelos egípcios inconformados.

d) O presidente Mohamad Mursi, ligado à Irmandade Muçulmana, foi o primeiro presidente democraticamente eleito do Egito, mas não concluiu seu mandato.

e) A Irmandade Muçulmana chegou ao poder por meio de Mohamad Mursi, mas não conseguiu compor a maioria no Parlamento, que encaminhou o impeachment do presidente.

questão 3

Osama Bin Laden, que foi líder da Al-Qaeda e responsável pela organização dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, teve como mentor intelectual um membro da Irmandade Muçulmana. Muitos líderes de grupos terroristas islâmicos leram e inspiraram-se nos livros de S. Qutb, o principal ideólogo dos Irmãos Muçulmanos. Com base nessas afirmativas, é correto dizer que:

a) no pensamento de Qutb nunca houve nenhuma posição contrária ao mundo ocidental.

b) a Irmandade Muçulmana é uma organização democrática e defensora da liberdade.

c) Bin Laden possuía ideias democráticas, infundidas pela Irmandade Muçulmana.

d) o terrorismo islâmico não tem nenhuma ligação com a Irmandade Muçulmana.

e) o terrorismo islâmico pode ser diretamente associado à Irmandade Muçulmana.

questão 4

Segundo o pesquisador Lawrence Wright, o principal ideólogo da Irmandade Muçulmana, Saiyyd Qutb, definia a jahiliyya como um “[...] período de ignorância e barbaridade que precedeu o recebimento da mensagem divina pelo profeta Maomé. Qutb emprega o termo englobando toda a vida moderna: hábitos, moral, arte, literatura, direito, e até muito do que se fazia passar por cultura islâmica. Ele não se opunha à tecnologia moderna, mas à adoração da ciência, que ele acreditava ter alienado a humanidade da harmonia natural com a criação. Só uma rejeição completa do racionalismo e dos valores ocidentais oferecia uma tênue esperança de redenção do islã. Eis a escolha: islã puro e primitivo, ou o ocaso da humanidade.” (WRIGHT, Lawrence. O Vulto das Torres: A Al-Qaeda e o caminho até o 11/9. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 29.).

Podemos afirmar, a partir desse trecho de Wight, que, das ideias de Qutb, nasceu:

a) a perspectiva da Democracia Islâmica.

b) o pensamento científico no Oriente Médio.

c) o moderno radicalismo islâmico.

d) o retorno do Islã puro e pacífico.

e) a abertura para a compreensão do mundo ocidental.

respostas
Questão 1

Letra D

A Primavera Árabe, ocorrida entre os anos de 2011 e 2012, colocou a Irmandade Muçulmana em evidência, sobretudo por ter sido essa organização a responsável por vários levantes de rebeldes no Oriente Médio e no Norte da África.

Voltar a questão
Questão 2

Letra D

Apesar de ter sido eleito democraticamente, o presidente Morsi encarnava os preceitos político-religiosos defendidos pela Irmandade Muçulmana – que prega, entre outras coisas, um retorno às origens primitivas do Islã e a implementação da Sharia (a Lei Islâmica). Em razão dessa postura, a população egípcia rejeitou o presidente eleito, que foi obrigado a renunciar.

Voltar a questão
Questão 3

Letra E

Grupos terroristas, como a Al-Qaeda ou o Estado Islâmico, têm como líderes pessoas que foram influenciadas direta ou indiretamente por S. Qutb e por outros ideólogos da Irmandade Muçulmana. Os Irmãos Muçulmanos defendem a radicalização do Islã e a implementação da Sharia em todos os territórios ocupados por povos muçulmanos.

Voltar a questão
Questão 4

Letra C

Com Qutb nasceu um novo formato do radicalismo islâmico, que, em sua versão tradicional, era defendido pelo wahhabismo e o salafismo. O radicalismo da Irmandade Muçulmana é moderno por valer-se da tecnologia moderna (como a internet) para elaborar as suas articulações e também por se valer de técnicas de guerrilha e terrorismo, típicas dos séculos XIX e XX, para levar a cabo as suas atrocidades em nome da defesa do Islã.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola