Topo
pesquisar

Exercícios sobre a origem do capitalismo

Exercícios de História

A origem do capitalismo remonta aos fins da Idade Média, desintegrando a sociedade feudal europeia ao longo de alguns séculos e estruturando um ordenamento social. Publicado por: Tales dos Santos Pinto
questão 1

(UFRS) Na sua obra clássica, publicada em 1776, “A riqueza das Nações”, o escocês Adam Smith descrevia o funcionamento de uma forma de produção de alfinetes:

“um puxa o arame, o outro o endireita, um terceiro o corta, um quarto o afia, um quinto o esmerilha na outra extremidade para a colocação da cabeça; para se fabricar a cabeça são necessárias duas ou três operações distintas; a colocação da cabeça é muito interessante, e o polimento final dos alfinetes também; até a sua colocação no papel constitui, em si mesma, uma atividade...”

Smith dizia que 10 homens, dividindo o trabalho, produziam ao fim de um dia 48 mil alfinetes. Se a produção fosse artesanal, um homem produziria apenas 20 alfinetes por dia e os 10 homens juntos somente 200 alfinetes.

Com base nas afirmações acima, assinale a alternativa que responde corretamente às questões a seguir.

Que forma histórica do trabalho está sendo descrita por Adam Smith? Quais as principais consequências econômicas dessa nova forma de produção, defendida por Smith como real avanço para a sociedade?

  1. A divisão manufatureira do trabalho – o aumento da produção e a liberdade do comércio.
  2. A produção artesanal – a industrialização e a liberdade de comércio.
  3. A divisão manufatureira do trabalho – o aumento da produção e o monopólio do comércio.
  4. A produção artesanal – o aumento da produção e a liberdade de comércio.
  5. A cooperação fabril – a industrialização e o monopólio do comércio.
Ver Resposta
questão 2

(UERJ) Livre-se desta indiferença estúpida, sonolenta e preguiçosa [...]. Em que caminho da vida pode estar um homem que não se sinta estimulado ao ver a máquina a vapor de Watt?

YOUNG, Arthur. Viagens na Inglaterra e no País de Gales. Apud Hobsbawm, Eric J.  A era das revoluções. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1981.

Apesar do otimismo do autor do texto acima, o processo da Revolução Industrial, que se iniciou por volta da década de 1760, na Inglaterra, promoveu uma série de transformações na sociedade inglesa, tais como:

  1. mudança no significado da palavra trabalho, passando a expressar dor e desprestígio social.
  2. ampliação da divisão do trabalho, buscando maior produtividade e controle sobre os operários.
  3. declínio das atividades agrícolas, provocando arrendamento das propriedades rurais e desvalorização da terra.
  4. aumento das exigências tecnológicas, levando à capitalização industrial e ao abandono das técnicas artesanais.
Ver Resposta
questão 3

A origem do capitalismo remonta a um longo processo de transformações sociais iniciado em fins da Idade Média, principalmente com a expansão comercial marítima e o renascimento urbano, que passou a ser hegemônico na Europa Ocidental apenas em fins do século XVIII e início do XIX. Sobre as características do desenvolvimento capitalista neste período, indique qual das alternativas sobre o tema, expostas abaixo, está incorreta.

  1. Nos séculos finais da Idade Média houve uma transformação no caráter autossuficiente das propriedades feudais, em que as terras começaram a ser arrendadas e a mão de obra começou a ser remunerada com um salário.
  2. A burguesia medieval implantou uma nova configuração à economia europeia, na qual a busca pelo lucro e a circulação de bens a serem comercializados em diferentes regiões ganharam maior espaço.
  3. A prática comercial experimentada imprimiu uma nova lógica econômica em que o comerciante substituiu o valor de uso das mercadorias pelo seu valor de troca.
  4. Além de possibilitar uma impressionante acumulação de riquezas, o capitalismo mercantil criou uma economia de aspecto monopolista, na qual as potências econômicas se recusavam a realizar acordos, implantavam tarifas e promoviam guerras com o objetivo de manter seus domínios comerciais.
  5. A experiência da Revolução Industrial imprimiu um novo ritmo de progresso tecnológico e integração da economia em que percebemos as feições mais próximas da economia experimentada no mundo contemporâneo.
Ver Resposta
questão 4

No processo de desintegração das relações sociais de produção feudal, passou a ocupar lugar central a organização de manufaturas, ampliando com a divisão do trabalho a produtividade dos agentes envolvidos na fabricação das mercadorias. As duas principais classes que surgiram dessa desintegração foram:

  1. aristocracia e escravos
  2. aristocracia e servos
  3. burguesia e trabalhadores assalariados.
  4. burguesia e servos.
  5. aristocracia e trabalhadores assalariados.
Ver Resposta
respostas
Questão 1

Letra A. Essa forma de divisão manufatureira do trabalho precedeu a cooperação fabril necessária à industrialização. Uma das consequências demonstradas pelo próprio trecho do livro de Smith é o aumento da produção, a outra é a liberdade de comércio necessária ao escoamento dessa produção.

Voltar a questão
Questão 2

Letra B. A principal alteração da Revolução Industrial foi a divisão do trabalho e o aumento da produtividade, que passou a influenciar diversos outros âmbitos da vida social.

Voltar a questão
Questão 3

Letra D. O capitalismo mercantil criou inicialmente uma forma comercial mais aberta à concorrência, pautando nestes princípios as políticas nacionais.

Voltar a questão
Questão 4

Letra C. As principais classes que surgiram foram a burguesia e os trabalhadores assalariados, sendo que os primeiros eram proprietários privados dos meios de produção e os segundos vendiam sua força e capacidade de trabalho em troca de um salário.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola