Topo
pesquisar

Exercícios sobre poemas da primeira geração modernista

Exercícios de Literatura

Estes exercícios sobre poemas da primeira geração modernista abordam as principais características da linguagem e do estilo da poesia da fase heroica do modernismo. Publicado por: Luana Castro Alves Perez
questão 1

Sobre os poemas da primeira geração modernista, é correto afirmar apenas:

a) São marcados pelo formalismo: a métrica e a rima estão entre suas prioridades. Durante esse período, deu-se prioridade para a composição de sonetos, retomando assim os moldes literários clássicos.

b) Os poemas modernistas apresentam relação dialógica com os poemas do simbolismo: o abuso de figuras de linguagem e de elementos sensoriais que permitem uma viagem sinestésica marca a poesia dessa fase.

c) Os poemas da fase heroica do modernismo são marcados pela desconstrução e pela subversão da sintaxe: as palavras não são dispostas de maneira convencional no papel, caracterizando assim a poesia-práxis.

d) Nos poemas da primeira geração modernista, também denominada “fase heroica”, os poetas estabeleceram novos paradigmas de arte, desvencilhando-se do modelo clássico europeu e transgredindo a forma e o conteúdo do poema.

questão 2

Erro de português

Quando o português chegou
Debaixo de uma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português.

Oswald de Andrade

Sobre o poema de Oswald de Andrade, estão corretas as seguintes proposições:

I. Faz uma crítica contra a colonização portuguesa na Brasil. Essa crítica pode ser confirmada a partir do título do poema, o qual contém uma ambiguidade intencional.

II. Nesse poema, a temática do relacionamento amoroso é abordada de maneira inovadora, distante da idealização romântica proposta pelos ultrarromânticos.

III. O poema utiliza elementos como o humor, a ironia e o sarcasmo para relatar a chegada do português em terras brasileiras.

IV. Apropria-se de uma linguagem simples e prosaica para fazer uma reflexão profunda e complexa.

V. No poema de Oswald nota-se a preocupação com a métrica, a versificação e a rima, embora o conteúdo do poema seja inovador.

a) I, II e IV.

b) II, III e V.

c) I, III e IV.

d) III e IV,

e) II e V.

questão 3

(Enem - 2013)

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA. Oswald de Andrade: o culpado de tudo. 27 set. 2011 a 29 jan. 2012. São Paulo: Prol Gráfica, 2012.
MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA. Oswald de Andrade: o culpado de tudo.
27 set. 2011 a 29 jan. 2012. São Paulo: Prol Gráfica, 2012.

O poema de Oswald de Andrade remonta à ideia de que a brasilidade está relacionada ao futebol. Quanto à questão da identidade nacional, as anotações em torno dos versos constituem

a) direcionamentos possíveis para uma leitura crítica de dados histórico-culturais.

b) forma clássica da construção poética brasileira.

c) rejeição à ideia do Brasil como o país do futebol.

d) intervenções de um leitor estrangeiro no exercício de leitura poética.

e) lembretes de palavras tipicamente brasileiras substitutivas das originais.

questão 4

(Enem - 2012)

O trovador

Sentimentos em mim do asperamente

dos homens das primeiras eras...

As primaveras do sarcasmo

intermitentemente no meu coração arlequinal...

Intermitentemente...

Outras vezes é um doente, um frio

na minha alma doente como um longo som redondo...

Cantabona! Cantabona!

Dlorom...

Sou um tupi tangendo um alaúde!

ANDRADE, M. In: MANFIO, D. Z. (Org.) Poesias completas de Mário de Andrade.
Belo Horizonte: Itatiaia, 2005.

Cara ao Modernismo, a questão da identidade nacional é recorrente na prosa e na poesia de Mário de Andrade. Em O trovador, esse aspecto é

a) abordado subliminarmente, por meio de expressões como “coração arlequinal” que, evocando o carnaval, remete à brasilidade.

b) verificado já no título, que remete aos repentistas nordestinos, estudados por Mário de Andrade em suas viagens e pesquisas folclóricas.

c) lamentado pelo eu lírico, tanto no uso de expressões como “Sentimentos em mim do asperamente” (v. 1), “frio” (v. 6), “alma doente” (v. 7), como pelo som triste do alaúde “Dlorom” (v. 9).

d) problematizado na oposição tupi (selvagem) x alaúde (civilizado), apontando a síntese nacional que seria proposta no Manifesto Antropófago, de Oswald de Andrade.

e) exaltado pelo eu lírico, que evoca os “sentimentos dos homens das primeiras eras” para mostrar o orgulho brasileiro por suas raízes indígenas.

questão 5

Estão entre os principais representantes da poesia modernista da primeira fase:

a) Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, Mário de Andrade e Rachel de Queiróz.

b) Manuel Bandeira, Oswald de Andrade, Adélia Prado e Tarsila do Amaral.

c) Guilherme de Almeida, Manuel Bandeira, Oswald de Andrade, Mário de Andrade.

d) Oswald de Andrade, Ferreira Gullar, Olavo Bilac e Monteiro Lobato.

e) Tarsila do Amaral, Patrícia Galvão, Mário de Andrade e Guilherme de Almeida.

respostas
Questão 1

Alternativa “d”. A principal característica da poesia modernista da primeira fase foi a transgressão ao cânone. Poetas como Manuel Bandeira, Mário e Oswald de Andrade propunham uma nova temática, subvertendo forma e conteúdo para que fosse criada uma poesia genuinamente brasileira, livre da influência literária europeia.

Voltar a questão
Questão 2

Alternativa “c”. O poema de Oswald não apresenta qualquer compromisso com a métrica, tampouco se preocupa em abordar um tema clássico. Por meio de uma linguagem prosaica, permeada por ironias e sarcasmos, faz uma profunda reflexão sobre a gênese de nosso processo colonial e suas implicações sobre os problemas culturais brasileiros.

Voltar a questão
Questão 3

Alternativa “a”. O poema “Brasilidade em construção” explora elementos socioculturais defendidos pelos primeiros modernistas, fazendo referência ao futebol como instrumento de supremacia sobre os portugueses, nossos colonizadores. As anotações feitas em torno dos versos denunciam possíveis direcionamentos para uma leitura crítica de dados histórico-culturais.

Voltar a questão
Questão 4

Alternativa “d”. Um dos temas mais importantes para o modernismo, sobretudo para a primeira fase, foi a identidade nacional, especialmente na obra de Mário de Andrade. Podemos notar uma visão problematizadora da questão, já que o escritor escapa da idealização do tema e propõe uma visão mais crítica, evidenciada no choque entre barbárie e civilização.

Voltar a questão
Questão 5

Alternativa “c”.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola