Topo
pesquisar

Exercícios sobre Misturas Gasosas

Exercícios de Química

Estes exercícios sobre misturas gasosas envolvem cálculos sobre a pressão parcial (lei de Dalton) e o volume parcial (lei de Amagat) dos gases nessas misturas. Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
questão 1

(Vunesp-SP-mod.) Uma mistura gasosa formada por 14,0 g de N2(g) e 8,0 g de O2(g) ocupa um balão com capacidade igual a 30 L, na temperatura de 27ºC. Dadas as massas molares (g/mol) (N2= 28 e O2= 32) e o valor da constante R = 0,082 atm . L . mol-1 . K-1, determine a pressão em atm de cada gás e a pressão total no balão:

PN2; PO2; PTOTAL

a) 0,0369; 0,01845; 0,05535.

b) 0,41; 0,205; 0,615.

c) 0,82; 0,82; 1,64.

d) 0,0738; 0,0738; 0,1476.

e) 0,41; 0,405; 0,815.

questão 2

Em uma mistura gasosa de N2, CO2 e H2S, as pressões parciais são, respectivamente, 0,60 atm, 0,90 atm e 1,50 atm. Indique as porcentagens em volume de cada gás na mistura.

a) 30% de N2, 20% de CO2 e 50% de H2S.

b) 50% de N2, 15% de CO2 e 45% de H2S.

c) 20% de N2, 30% de CO2 e 50% de H2S.

d) 80% de N2, 10% de CO2 e 10% de H2S.

e) 25% de N2, 25% de CO2 e 50% de H2S.

questão 3

Uma mistura gasosa com 0,3 mol de oxigênio, 0,4 mol de nitrogênio e 0,3 mol de argônio exerce uma pressão de 1,12 atmosferas quando encerrada em um recipiente a 273 K. Admitindo-se um comportamento ideal, qual é o volume aproximado, em litros, do recipiente?

(Dados: R = 0,082 atm . L . mol-1 . K-1, N = 14; O = 16; Ar = 40).

a) 10 L.

b) 15 L.

c) 20 L.

d) 25 L.

questão 4

(UFPR) Em um recipiente de volume igual a 10 L, são misturadas massas iguais de H2(g) e He(g), a uma temperatura de 25ºC. Sabendo que as massas molares de H2 e de He são iguais a 2,00 e 4,00 g/mol, respectivamente, é correto afirmar:

a) A pressão parcial exercida pelo He(g) é igual ao dobro da pressão exercida pelo H2(g).

b) Se o volume do recipiente fosse aumentado para 30 L, mantendo-se a temperatura constante, a pressão do sistema triplicaria.

c) As quantidades de partículas H2 e He nessa mistura são iguais.

d) O número de átomos de hidrogênio é igual a quatro vezes o número de átomos de hélio nessa mistura.

e) Se o recipiente for aquecido, com o volume mantido constante, a pressão total exercida pelos gases aumentará. 

respostas
Questão 1

 Alternativa “b”.

Vamos usar a equação de estado dos gases (PV = nRT) para descobrir as pressões parciais de cada gás na mistura, mas precisamos primeiro descobrir a quantidade em matéria (mol). Vamos fazer isso por meio de regras de três:

N2:                                                        O2:

1 mol de N2 ------ 28 g de N2                          1 mol de O2------ 32 g de O2

nN2 --------- 14,0 g de N2                                  nO2 --------- 8,0 g de O2

nN2 = 14,0 g . 1 mol                               nO2 = 8,0 g . 1 mol

           28 g 32 g

nN2 = 0,5 mol de N2                                     nO2 = 0,25 mol de O2

Agora é só aplicar na equação de estado dos gases para descobrir a pressão parcial de cada um. Além disso, é necessário passar a temperatura para kelvin (27 ºC + 273 = 300 K).

PN2V = nN2RT

PN2 = nN2RT
             V

PN2 = (0,5 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (300 K)
                                          30 L

PN2 = 0,41 atm

PO2V = nO2RT

PO2 = nO2RT
           V

PO2 = (0,25 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (300 K)
                                         30 L

PO2 = 0,205 atm

Agora vamos descobrir a pressão total da mistura, que é igual à soma das pressões parciais:

PTOTAL = PN2 + PO2

PTOTAL = 0,41 + 0,205

PTOTAL = 0,615 atm

Voltar a questão
Questão 2

Alternativa “c”.

Podemos calcular as frações em quantidade de matéria (X) de cada gás e depois fazer uma regra de três para descobrir as porcentagens em volume:

Xgás = Pgás
           
PTOTAL

PTOTAL = PN2 + PCO2 + PH2SPTOTAL = 0,6 + 0,9 + 1,5

PTOTAL = 3,0 atm

XN2 = 0,6 atm XCO2 = 0,9 atm XH2S = 1,5 atm
         3,0 atm              3,0 atm            3,0 atm

       XN2 = 0,2            XCO2 = 0,3       XH2S = 0,5

  1 --- 100%                 1 --- 100%                   1 --- 100%
0,2 --- %VN2                 0,3 --- %VCO2                   0,5 --- %VH2S
%VN2 = 0,2 .100%    %VCO2= 0,3 .100%     %VH2S= 0,5 . 100%
%VN2 = 20%            %VCO2 = 30%            %VH2S = 50%

Voltar a questão
Questão 3

Alternativa “c”.

Precisamos descobrir o volume de cada gás na mistura e depois somá-los para conseguir o valor aproximado do volume total do recipiente. Vamos fazer isso através da equação de estado dos gases

VO2= nO2RT
           P

VO2= (0,3 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (273 K)
                          1,12 atm

VO2≈ 6 L

VN2= nN2RT
           P

VN2= (0,4 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (273 K)
                          1,12 atm

VN2≈ 8 L

VAr= nArRT
         P

VAr= (0,3 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (273 K)
                         1,12 atm

VAr≈ 6 L

VTOTAL = VO2 + VN2 + Var
VTOTAL = 6 + 8 + 6
VTOTAL = 20 L.

Voltar a questão
Questão 4

Alternativas “d” e “e”.

a) Se considerarmos que foram colocados 4 g dos dois gases, o número de mol de cada um na amostra será:

1 mol de H2 --- 2 g                            1 mol de He --- 4 g
           nH2 --- 4 g                             nHe = 1 mol de He

             nH2 = 2 mol de H2

Aplicando esses valores na equação de estado dos gases, descobrimos os valores das pressões parciais:

PH2V = nH2RT

PH2 = nH2RT
            V

PH2 = (2,0 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (298 K)
                               10 L

PH2 = 4,8872 atm

PHeV = nHeRT

PHe = nH2RT
           V

PHe = (1,0 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (298 K)
                                   10 L

PHe = 2,4436 atm

Dessa forma, percebemos que a pressão parcial exercida pelo He na mistura é a metade da pressão parcial exercida pelo H2, e não o dobro como foi dito no enunciado.

b) A pressão total do sistema com os dados da letra “a” é dada por:

PTOTAL = 4,8872 + 2,4436

PTOTAL = 7,3308 atm

Agora vamos fazer os cálculos para descobrir qual será a pressão se o volume do recipiente for aumentado para 30 L:

PH2V = nH2RT

PH2 = nH2RT
             V

PH2 = (2,0 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (298 K)
                                     30 L

PH2 = 1,629 atm

PHeV = nHeRT

PHe = nH2RT
           V

PHe = (1,0 mol) . (0,082 atm . L . mol-1 . K-1) . (298 K)
                                      30 L

PHe = 0,814 atm

Pressão total:

PTOTAL = 1,629 + 0,814

PTOTAL = 2,443 atm

Observe que, na realidade, a pressão diminuiu cerca de 1/3 da inicial, e não triplicou como disse o enunciado.

c) As quantidades de partículas H2 e He na mistura não são iguais, pois temos o dobro de partículas de H2, como mostrado na letra “a”.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola