Topo
pesquisar

Exercícios sobre a redação no Enem

Exercícios de Redação

Estes exercícios sobre a redação no Enem vão treiná-lo(a) para uma das mais importantes provas do Exame Nacional do Ensino Médio. Publicado por: Luana Castro Alves Perez
questão 1

(UFPR – 2010)

Entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA. Assinale a alternativa cujo texto pode ser concluído coerentemente com essa afirmação.

a) Sara Mendes deu início a um processo na justiça, para que Tiago Costa assuma a paternidade de seu filho Cássio. Tiago não fez o exame de DNA, mas assume como muito provável ser ele o pai do menino. Cássio alega que o exame não é conclusivo, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

b) Adriano é um rapaz muito presunçoso e não admite que lhe cobrem nada. A namorada lhe pediu um exame de DNA, para esclarecer a paternidade de Amanda, sua filha. Adriano disse que não faria o exame. A namorada disse que toda essa presunção serviria para o juiz atestar a paternidade, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

c) Carlos de Almeida responde processo na justiça por não querer reconhecer como seu o filho de Diana Santos, sua ex-namorada. Carlos se recusou a fazer o exame de DNA, o que permite ao juiz lavrar a sentença que o indica como pai da criança, porque entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

d) Alessandro presume que Caio seja seu filho. Sugeriu a Telma um exame de DNA. Telma disse não ser necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

e) Mário e Felipe são primos. Mário é extremamente vaidoso, pretensioso. Felipe é um rapaz calmo e muito simples. Os dois namoraram Teresa na mesma época. Teresa teve uma filha e entrou na justiça para exigir dos dois primos um exame de DNA. O juiz disse que não era necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

questão 2

(UDESC – 2008)

Identifique a ordem em que os períodos devem aparecer, para que constituam um texto coeso e coerente. (Texto de Marcelo Marthe: Tatuagem com bobagem. Veja, 05 mar. 2008, p. 86.)

I. Elas não são mais feitas em locais precários, e sim em grandes estúdios onde há cuidado com a higiene.

II. As técnicas se refinaram: há mais cores disponíveis, os pigmentos são de melhor qualidade e ferramentas como o laser tornaram bem mais simples apagar uma tatuagem que já não se quer mais.

III. Vão longe, enfim, os tempos em que o conceito de tatuagem se resumia à velha âncora de marinheiro.

IV. Nos últimos dez ou quinze anos, fazer uma tatuagem deixou de ser símbolo de rebeldia de um estilo de vida marginal.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta em que os períodos devem aparecer.

a) II, I, III, IV

b) IV, II, III, I

c) IV, I, II, III

d) III, I, IV, II

e) I, III, II, IV

questão 3

Sobre a proposta de intervenção na redação do Enem, é correto afirmar, exceto:

a) Para elaborar uma proposta de intervenção conforme a matriz de referência da prova de redação, é importante que você não confunda a proposta com uma simples conclusão do texto: ao final da exposição das ideias, é indispensável que você mostre aos corretores propostas coerentes e viáveis para o problema sugerido no tema, caso contrário, sua pontuação ficará seriamente prejudicada

b) Na dissertação-argumentativa do Enem, o candidato precisa defender uma ideia e justificá-la por meio de argumentos consistentes. É preciso, também, criar uma proposta de intervenção para o problema seguindo os mesmos moldes da conclusão de um texto.

c) Intervir significa atuar diretamente, agindo ou decidindo, e emitir, expor opinião. Sendo assim, na proposta de intervenção, é preciso que o candidato apresente soluções exequíveis para o problema. É indispensável que as propostas apresentadas sejam coerentes e viáveis.

d) A proposta de intervenção deve estar relacionada com os argumentos expostos e deve ser muito bem detalhada, mostrando assim que você se preocupou com sua elaboração e aplicabilidade. Além disso, vale ressaltar que, nos textos dissertativos argumentativos, não vale ficar em cima do muro ou ser indiferente, é preciso intervir!

questão 4

São características da dissertação argumentativa do Enem:

a) Defesa de uma tese por meio da organização de dados, fatos, ideias e argumentos em torno de um ponto de vista definido sobre o assunto em questão. Na dissertação argumentativa, deve haver uma proposta de intervenção, e não apenas uma conclusão. Na proposta de intervenção, deve haver uma solução para o problema a partir dos pontos abordados em sua redação.

b) Os eventos são organizados cronologicamente, com uma estrutura que privilegia os verbos no pretérito perfeito e predicados de ação relativos a eventos que se referem à primeira ou à terceira pessoa. Presença de enunciados que sugerem ação e novos estados.

c) Predominância de caracterizações objetivas (físicas, concretas) e subjetivas (dependem do ponto de vista de quem as descreve) e uso de adjetivos. Os tipos de verbos mais comuns na estrutura do texto são os verbos de ligação.

d) Tipo textual marcado por uma linguagem simples e objetiva. Um dos recursos linguísticos marcantes desse tipo de texto é a utilização dos verbos no imperativo, típicos de uma atitude coercitiva.

respostas
Questão 1

Alternativa “c”. A incoerência apresentada pela letra “a” acontece na utilização da conjunção “pois”, que é conclusiva e não se aplica à afirmação: “Cássio alega que o exame não é conclusivo, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.” O correto seria: “Cássio alega que o exame não é conclusivo, embora tenha entrado em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.” A incoerência apresentada na letra “b” acontece pelo fato de ser utilizada a palavra presunção (opinião geralmente infundada ou exagerada de si mesmo; pretensioso;) no mesmo sentido que fora utilizado na lei, que é no sentido de “ação ou efeito de presumir”. “A namorada disse que toda essa presunção serviria para o juiz atestar a paternidade, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.” A letra “d” apresenta, mais uma vez, um erro de interpretação do texto da lei, pois o texto afirma que o próprio pai presume que o filho seja seu e, por isso, quer fazer o teste de DNA para confirmar. A mãe é que recusa. Assim sendo, o caso não se aplica ao que a lei afirma: “converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA”. O texto não pode, pois, ser concluído com essa afirmação. A letra “e” também não pode ser concluída com a afirmação sugerida no enunciado, pois, nesse caso, os dois pais são suspeitos e nenhum dos dois se recusou a fazer o teste de DNA, portanto, o juiz não poderia fazer tal afirmação: “O juiz disse que não era necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.”

Voltar a questão
Questão 2

Alternativa “c”. Nos últimos dez ou quinze anos, fazer uma tatuagem deixou de ser símbolo de rebeldia de um estilo de vida marginal. Elas não são mais feitas em locais precários, e sim em grandes estúdios onde há cuidado com a higiene. As técnicas se refinaram: há mais cores disponíveis, os pigmentos são de melhor qualidade e ferramentas como o laser tornaram bem mais simples apagar uma tatuagem que já não se quer mais. Vão longe, enfim, os tempos em que o conceito de tatuagem se resumia à velha âncora de marinheiro. A primeira parte (IV) é assinalada pela expressão “Nos últimos dez ou quinze anos”, que é típica de um início de parágrafo, situando em determinado tempo o que se pretende dizer a seguir. A última, por sua vez, pode ser percebida pela expressão “enfim”, que é utilizada em frases conclusivas. A segunda frase (I) é percebida pelo pronome “elas” que faz referência às tatuagens, assunto introduzido na primeira frase (IV), e a terceira (II) fica aí por exclusão, pois não poderia ser a primeira nem a última, já que se trata de uma informação adicional, nem conclusiva e nem introdutória, e já que não é a segunda frase, pois a frase I encaixou-se melhor nesse local.

Voltar a questão
Questão 3

Alternativa “b”. Não basta concluir o texto, é obrigatória a apresentação de soluções viáveis – a proposta de intervenção – que respeitem os direitos humanos, tópico previsto na matriz de referência do Exame. Isso quer dizer que não basta finalizar seu texto, você deve intervir, ou seja, atuar diretamente, agindo ou decidindo, emitindo e expondo opinião. Na sua proposta de intervenção, você deve apresentar soluções exequíveis, isto é, praticáveis, portanto, nada de propostas mirabolantes ou soluções milagrosas, é preciso analisar com cautela aquilo que pode ser, de fato, executado pelos cidadãos ou autoridades políticas.

Voltar a questão
Questão 4

Alternativa “a”. A dissertação argumentativa implica a defesa de uma tese, cuja finalidade é convencer ou tentar convencer o leitor por meio de evidências presentes em bons argumentos. A proposta de intervenção é uma característica da redação do Exame Nacional do Ensino Médio, por isso você deve apresentar uma solução para o problema a partir dos pontos abordados em seu texto.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola