Topo
pesquisar

Exercícios sobre aceleração vetorial média

Exercícios de Física

Esta lista de exercícios trata sobre a aceleração vetorial média. Toda aceleração vetorial deve ser calculada usando-se regras de adição vetorial. Publicado por: Rafael Helerbrock
questão 1

Um carro move-se em linha reta a uma velocidade de 30 m/s. Ao avistar um obstáculo, o motorista faz uma curva brusca, alterando a direção da velocidade do carro para uma direção perpendicular, passando a se mover a 10 m/s. Admitindo que a curva foi realizada em um intervalo de tempo de 0,5 segundo, a aceleração vetorial média desse veículo foi de:

a) 3√10 m/s²

b) 30 m/s²

c) √10 m/s²

d) 10 m/s²

e) 20√10 m/s²

questão 2

Uma roda gigante tem aceleração tangencial de 1,0 m/s², e sua aceleração centrípeta tem o mesmo módulo. A aceleração vetorial média resultante nessa roda gigante é de:

a) 2,0 m/s²

b) 1,4 m/s²

c) 4,0 m/s²

d) 4,1 m/s²

e) 2,2 m/s²

questão 3

Sobre o conceito de aceleração vetorial média, assinale a alternativa que apresenta a informação correta:

a) Por ser uma aceleração média, ela fornece-nos o valor da aceleração no instante desejado.

b) Toda aceleração vetorial deve apresentar módulo, direção e sentido.

c) Trata-se de uma aceleração que apresenta somente módulo.

d) Não pode ser dividida em mais de uma componente.

questão 4

Um objeto cai em queda livre com aceleração constante e igual a 10 m/s². Um vento assopra o objeto em uma direção perpendicular, paralela ao solo, acelerando-o em 2 m/s². O módulo da aceleração vetorial resultante desse objeto é igual a:

a) 10√2 m/s²

b) 12 m/s²

c) 2√26 m/s²

d) 12√2 m/s²

e) 8 m/s²

respostas
Questão 1

Letra E

Podemos calcular a aceleração vetorial média por meio da seguinte definição:

Como as duas velocidades fornecidas no exercício são perpendiculares entre si, é necessário aplicarmos o Teorema de Pitágoras (a² = b² + c²) sobre elas. Dessa forma, teremos que:

No cálculo acima, usamos o sinal positivo para calcularmos a variação da velocidade, pois as duas velocidades são perpendiculares entre si. Por fim, dividimos o resultado obtido pelo intervalo de tempo informado pelo enunciado:

Voltar a questão
Questão 2

Letra B

Como as acelerações tangencial e centrípeta são sempre perpendiculares entre si, usamos o Teorema de Pitágoras para calcularmos o módulo da aceleração vetorial resultante entre elas:

Voltar a questão
Questão 3

Letra B

Vamos analisar as alternativas:

a) FALSA – Quem pode informar-nos a aceleração de instante em instante é a aceleração instantânea.

b) VERDADEIRA – Todas as grandezas vetoriais têm módulo, direção e sentido.

c) FALSA – Essa afirmação só é válida para acelerações escalares.

d) FALSA – Toda aceleração vetorial pode ser dividida em suas componentes, por se tratar de um vetor.

Voltar a questão
Questão 4

Letra C

Para calcularmos o módulo da aceleração vetorial resultante, devemos aplicar o Teorema de Pitágoras às duas acelerações, que são perpendiculares. Em seguida, devemos fatorar o resultado:

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
artigo
relacionado
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola