Whatsapp

Exercícios sobre fordismo

Exercícios de Geografia

Esta lista de exercícios permitirá medir os seus conhecimentos sobre os principais elementos que caracterizam o modelo de produção adotado pela indústria chamado de fordismo. Publicado por: Mateus Campos
questão 1

O modelo de produção fordista inovou a produção industrial por meio da inserção de novos equipamentos de produção fabril. O principal símbolo desse período foi a

a) produção artesanal de carros.

b) utilização de trabalho escravizado.

c) criação da linha de montagem.

d) elevação dos impostos fabris.

e) acentuação do trabalho braçal.

questão 2

O fordismo foi iniciado pioneiramente em qual país do globo?

a) Reino Unido

b) Alemanha

c) Inglaterra

d) Canadá

e) Estados Unidos

questão 3

O fordismo foi iniciado por meio da sua implementação na indústria automobilística. Uma característica desse modelo é a

a) promoção do trabalho flexível na produção fabril.

b) padronização do bens produzidos pelas indústrias.

c) diminuição da produtividade das pequenas fábricas.

d) atenuação da especialização produtiva do operário.

e) produção voltada para uma única demanda industrial.

questão 4

A forma de trabalho é um dos centros do modelo de produção fordista. Ela se ancora no

a) estabelecimento de uma divisão rígida de tarefas.

b) aumento salarial dos trabalhadores das fábricas.

c) emprego de tecnologia da informação fabril.

d) cumprimento de curtas jornadas de trabalho.

e) processo de flexibilização da linha de montagem.

questão 5

O modelo fordista impactou de maneira significativa a lógica produtiva global por meio da

a) politização das indústrias mediante a significativa atuação de sindicatos fabris.

b) consolidação da lógica flexível de produção voltada para a demanda do exterior.

c) elevação da produtividade por meio da rapidez e do barateamento da produção.

d) implementação de técnicas de produção artesanal de baixa padronização técnica.

e) acentuação da diferença salarial entre os patrões e os empregados das empresas.

questão 6

O declínio do fordismo teve várias causas de ordem econômica, política e social. Uma dessas causas foi:

a) o impacto ambiental provocado pelas grandes fábricas.

b) o aumento da inflação nos grandes centros industriais.

c) o desemprego em massa promovido pela mecanização.

d) o acúmulo de grandes estoques de bens manufaturados.

e) o declínio da produtividade da indústria automobilística.

questão 7

As transformações provocadas pelo fordismo interferiram de forma direta no desenvolvimento dos modelos industriais mundiais. Uma característica do fordismo que perdura até a atualidade é a

a) mecanização das linhas de produção.

b) flexibilização do trabalho na fábrica.

c) formação de grupos de trabalhadores.

d) valorização do vínculo empregatício.

e) manutenção da mão de obra braçal.

questão 8

O modelo fordista foi superado ao longo do tempo por novas formas de produção industrial. Uma dessas formas foi caracterizada pela lógica flexível de produção, sendo corretamente chamada de

a) toyotismo.

b) taylorismo.

c) capitalismo.

d) socialismo.

e) volvismo.

questão 9

(Enem) A introdução da organização científica taylorista do trabalho e sua fusão com o fordismo acabaram por representar a forma mais avançada da racionalização capitalista do processo de trabalho ao longo de várias décadas do século XX.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2009 (adaptado).

O objetivo desse modelo de organização do trabalho é o alcance da eficiência máxima no processo produtivo industrial que, para tanto,

a) adota estruturas de produção horizontalizadas, privilegiando as terceirizações.

b) requer trabalhadores qualificados, polivalentes e aptos para as oscilações da demanda.

c) procede à produção em pequena escala, mantendo os estoques baixos e a demanda crescente.

d) decompõe a produção em tarefas fragmentadas e repetitivas, complementares na construção do produto.

e) outorga aos trabalhadores a extensão da jornada de trabalho para que eles definam o ritmo de execução de suas tarefas.

questão 10

(Univesp 2017) Dentre os problemas físicos aos quais os trabalhadores estão expostos, alguns dos que mais chamam a atenção são as Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT). Com o advento da Revolução Industrial, as novas funções exercidas pelos trabalhadores estavam em desacordo com as suas capacidades físicas. As inovações tecnológicas, por sua vez, agravaram esse quadro, principalmente com o surgimento de um modelo de produção denominado fordismo. O fordismo se caracteriza pela

a) automação total do trabalho, deixando para os robôs as tarefas extenuantes e repetitivas.

b) adoção de horários flexíveis para os trabalhadores e ausência de estoque inicial.

c) valorização da criatividade dos operários e de sua saúde física e mental.

d) especialização do trabalhador, que ficou responsável pela realização de poucas e repetidas tarefas.

e) existência de células de trabalho, do uso do Kanban e de equipes responsáveis por todo o processo de produção.

questão 11

(Fatec) Para preparar uma caixa de telefone celular com carregador de bateria, fone de ouvido e dois manuais de instrução, o empregado da fábrica dispõe de apenas seis segundos. Finalizada essa etapa, a embalagem é repassada ao funcionário seguinte da linha de montagem, o qual tem a missão de escanear o pacote em dois pontos diferentes e, em seguida, colar uma etiqueta. Em um único dia, a tarefa chega a ser repetida até 6800 vezes pelo mesmo trabalhador.

(blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/08/12/ Acesso em: 12.08.2013. Adaptado)

Refletindo sobre a situação exposta no texto, é correto afirmar que essa fábrica se organiza pelo sistema de produção conhecido como

a) toyotismo, no qual a mecanização do trabalho leva à divisão equitativa dos lucros entre os operários.

b) toyotismo, no qual os trabalhadores controlam os meios de produção e produzem no seu próprio ritmo.

c) fordismo, no qual cada um dos trabalhadores realiza todas as etapas do processo produtivo nas fábricas.

d) fordismo, no qual a livre iniciativa do trabalhador determina o ritmo das fábricas e o volume da produção.

e) fordismo, no qual há uma divisão do trabalho, e a mecanização da produção leva à repetição de tarefas.

questão 12

(Unicentro) A Revolução Industrial estabeleceu a definitiva supremacia burguesa na ordem econômica, ao mesmo tempo que acelerou o êxodo rural, o crescimento urbano e a formação da classe operária. Inaugurava-se uma nova época, na qual a política, a ideologia e a cultura gravitariam entre dois polos: a burguesia industrial e o proletariado. Estavam fixadas as bases do progresso tecnológico e científico, visando à invenção e ao aperfeiçoamento constante de novos produtos e técnicas para o maior e melhor desempenho industrial (VICENTINO, 1997, p. 289).

A análise do texto e os conhecimentos sobre a Revolução Industrial permitem afirmar que o fordismo e o taylorismo foram programas de produção industrial, adotados em fábricas norte-americanas, com o objetivo de

a) garantir horas de descanso remunerado ao operariado.

b) estabelecer parcerias entre empresários e os sindicatos operários.

c) eliminar as tensões ideológicas que confrontavam patrões e empregados.

d) expandir a produção industrial, como forma de ampliar o mercado consumidor.

e) aumentar a produtividade, pelo controle dos movimentos dos homens e das máquinas.

respostas
Questão 1

LETRA C

O principal símbolo do fordismo é a linha de montagem. Ele representou a mecanização da produção industrial, logo, resultou em ganhos de produtividade para os industriais.

Voltar a questão
Questão 2

LETRA E

O fordismo surgiu, em 1914, por meio da atuação de Henry Ford nos Estados Unidos. A indústria automobilística Ford foi pioneira na adoção de técnicas produtivas características do fordismo, como a implantação das linhas de montagem.

Voltar a questão
Questão 3

LETRA B

A padronização da produção, fruto das técnicas adotadas pelo sistema fordista, como as linhas de montagem, é um dos elementos característicos do referido modelo produtivo. Por meio do fordismo, foi estabelecida uma produção em massa com elevado grau de padronização do bens manufaturados.

Voltar a questão
Questão 4

LETRA A

O trabalhador, no modelo de produção fordista, é altamente especializado. A sua ação é direcionada para uma única tarefa dentro da lógica produtiva da empresa. Sendo assim, ele é o responsável por uma tarefa específica dentro do processo produtivo.

Voltar a questão
Questão 5

LETRA C

O modelo de produção fordista contribuiu de maneira decisória para o crescimento da produtividade das linhas de montagem das fábricas. A adoção da padronização da produção, mediante técnicas que priorizavam a rapidez do processo produtivo, culminou também no barateamento dos artigos industriais.

Voltar a questão
Questão 6

LETRA D

A acumulação de grande estoques pelas indústrias fordistas culminou no declínio desse modelo de produção em nível mundial. A superprodução gerou danos econômicos para a sociedade e resultou na modelagem de novos modelos produtivos.

Voltar a questão
Questão 7

LETRA A

O fordismo iniciou as bases da substituição da mão de obra humana pelas máquinas e pelos equipamentos industriais. Portanto, a inserção das linhas de montagem é um aspecto da produção fordista que perfura até os dias atuais.

Voltar a questão
Questão 8

LETRA A

O toyotismo foi um modelo de produção industrial criado no Japão que buscou superar os pontos negativos do fordismo, em especial, a massificação da produção gerada por esse modelo industrial. O toyotismo foi baseado em uma produção flexível, com baixo estoque de matérias-primas e grande influência do consumidor final.

Voltar a questão
Questão 9

LETRA D

O fordismo é caracterizado pela especialização produtiva, ou seja, cada trabalhador possui uma função específica na linha de montagem. Sendo assim, é um modelo que privilegia uma lógica de produção fragmentada e repetitiva.

Voltar a questão
Questão 10

LETRA D

A especialização do trabalhador é um dos principais elementos que caracterizam o modelo fordista de produção industrial. Nesse modelo, os trabalhadores possuem funções específicas, que, muitas vezes, incorrem em tarefas repetitivas.

Voltar a questão
Questão 11

LETRA E

O fordismo possui uma clara divisão de trabalho entre os operários que atuam nesse modelo industrial. Essa divisão é reforçada pelo estabelecimento de tarefas específicas e repetitivas. A mecanização da produção, inclusive, é uma causadora desse cenário.

Voltar a questão
Questão 12

LETRA E

Os modelos fordista e taylorista de produção contribuíram de maneira efetiva para o aumento da produtividade industrial. Para tal, foram utilizados nesses modelos a clara divisão de tarefas entre os trabalhadores por meio da especialização produtiva.

Voltar a questão
Logo Artigo
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
Artigo
Relacionado