Whatsapp

Enem: lista de exercícios sobre trabalho, sociedade e tecnologia

Exercícios de Sociologia

Com esta lista de exercícios sobre trabalho, sociedade e tecnologia, você pode testar seus conhecimentos e preparar-se para as questões de Sociologia do Enem. Publicado por: João Gabriel
questão 1

(Enem 2020) A Divisão Internacional do Trabalho significa que alguns países se especializam em ganhar e outros, em perder. Nossa comarca no mundo, que hoje chamamos América Latina, foi precoce: especializou-se em perder desde os remotos tempos em que os europeus do Renascimento se aventuraram pelos mares e lhe cravaram os dentes na garganta. Passaram-se os séculos e a América Latina aprimorou suas funções.

GALENO, E. As veias abertas da América Latina. São Paulo: Paz e Terra, 1978.

Escrito na década de 1970, o texto considera a participação da América Latina na Divisão Internacional do Trabalho marcada pela

a) produção inovadora de padrões de tecnologia.

b) superação paulatina do caráter agroexportador.

c) apropriação imperialista dos recursos territoriais.

d) valorização econômica dos saberes tradicionais.

e) dependência externa do suprimento de alimentos.

questão 2

(Enem PPL 2020)

Tirinha de Maurício de Sousa

A ironia expressa na tirinha representa uma crítica à seguinte relação entre sociedade e natureza:

a) Perseguição étnica indígena.

b) Crescimento econômico predatório.

c) Modificação de práticas colonizadoras.

d) Comprometimento de jazidas minerais.

e) Desenvolvimento de reservas extrativistas.

questão 3

(Enem 2020) O toyotismo, a partir dos anos 1970, teve grande impacto no mundo ocidental, quando se mostrou para os países avançados como uma opção possível para a superação de uma crise de acumulação.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2009 (adaptado).

A característica organizacional do modelo em questão, requerida no contexto de crise, foi o(a)

a) expansão dos grandes estoques.

b) incremento da fabricação em massa.

c) adequação da produção à demanda.

d) aumento da mecanização do trabalho.

e) centralização das etapas de planejamento.

questão 4

(Enem Digital 2020) Ao mesmo tempo que as novas tecnologias inseridas no universo do trabalho estão provocando profundas transformações nos modos de produção, tornam cada vez mais plausível a possibilidade de liberação do homem do trabalho mecânico e repetitivo.

JORGE, M. T. S. Será o ensino escolar supérfluo no mundo das novas tecnologias?
Educação e Sociedade, v. 19, n. 65, dez. 1998 (adaptado).

O paradoxo da relação entre as novas tecnologias e o mundo do trabalho, demonstrado no texto, pode ser exemplificado pelo(a)

a) utilização das redes sociais como ferramenta de recrutamento e seleção.

b) transferência de fábricas para locais onde estas desfrutem de benefícios fiscais.

c) necessidade de trabalhadores flexíveis para se adequarem ao mercado de trabalho.

d) fenômeno do desemprego que aflige milhões de pessoas no mundo contemporâneo.

e) conflito entre trabalhadores e empresários por conta da exigência de qualificação profissional.

questão 5

(Enem PPL 2020) Com a retração do binômio taylorismo/fordismo, vem ocorrendo uma redução do proletariado industrial, fabril, tradicional, manual, estável e especializado, herdeiro da era da indústria verticalizada do tipo taylorista e fordista. Esse proletariado vem diminuindo com a reestruturação produtiva do capital, dando lugar a formas mais desregulamentadas de trabalho, reduzindo fortemente o conjunto de trabalhadores estáveis por meio de empregos formais.

ANTUNES, R. O caracol e sua concha: ensaio sobre a nova morfologia do trabalho.
São Paulo: Boitempo, 2005.

Uma nova característica dos trabalhadores requerida pelas mudanças apresentadas no texto é o(a)

a) formação em nível superior.

b) registro em organização sindical.

c) experiência profissional comprovada.

d) flexibilidade no exercício da ocupação.

e) obediência às normas de segurança laboral.

questão 6

(Enem PPL 2019) A estética relativamente estável do modernismo fordista cedeu lugar a todo o fermento, instabilidade e qualidades fugidias de uma estética pós-moderna que celebra a diferença, a efemeridade, o espetáculo, a moda e a mercadificação de formas culturais.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 2009.

No contexto descrito, as transformações estéticas impactam a produção de bens por meio da

a) promoção de empregos fabris, integrada às linhas de montagem.

b) ampliação dos custos de fabricação, impulsionada pelo consumo.

c) redução do tempo de vida dos produtos, acompanhada da crescente inovação.

d) diminuição da importância da organização logística, utilizada pelos fornecedores.

e) expansão de mercadorias estocadas, aliada a maiores custos de armazenamento.

questão 7

(Enem 2019) Saudado por centenas de militantes de movimentos sociais de quarenta países, o Papa Francisco encerrou no dia 09/07/2018 o 2º Encontro Mundial dos Movimentos Populares, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Segundo ele, “a globalização da esperança, que nasce dos povos e cresce entre os pobres, deve substituir esta globalização da exclusão e da indiferença”.

Disponível em: http://cartamaior.com.br. Acesso em: 15 jul. 2015 (adaptado).

No texto há uma crítica ao seguinte aspecto do mundo globalizado:

a) Liberdade política.

b) Mobilidade humana.

c) Conectividade cultural.

d) Disparidade econômica.

e) Complementaridade comercial.

questão 8

(Enem PPL 2017) A tecelagem é numa sala com quatro janelas e 150 operários. O salário é por obra. No começo da fábrica, os tecelões ganhavam em média 170$000 réis mensais. Mais tarde, não conseguiam ganhar mais do que 90$000; e pelo último rebaixamento, a média era de 75$000! E se a vida fosse barata! Mas as casas que a fábrica aluga, com dois quartos e cozinha, são a 20$000 réis por mês; as outras são de 25$ a 30$000 réis. Quanto aos gêneros de primeira necessidade, em regra custam mais do que em São Paulo.

CARONE, E. Movimento operário no Brasil. São Paulo: Difel, 1979.

Essas condições de trabalho, próprias de uma sociedade em processo de industrialização como a brasileira do início do século XX, indicam a

a) exploração burguesa.

b) organização dos sindicatos.

c) ausência de especialização.

d) industrialização acelerada.

e) alta de preços.

questão 9

(Enem 2017) O comércio soube extrair um bom proveito da interatividade própria do meio tecnológico. A possibilidade de se obter um alto desenho do perfil de interesses do usuário, que deverá levar às últimas consequências o princípio da oferta como isca para o desejo consumista, foi o principal deles.

SANTAELLA, L. Culturas e artes do pós-humano: da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2003 (adaptado).

Do ponto de vista comercial, o avanço das novas tecnologias indicado no texto está associado à

a) atuação dos consumidores como fiscalizadores da produção.

b) exigência de consumidores conscientes de seus direitos.

c) relação direta entre fabricantes e consumidores.

d) individualização das mensagens publicitárias.

e) manutenção das preferências de consumo.

questão 10

 (Enem PPL 2016) Tendo se livrado do entulho do maquinário volumoso e das enormes equipes de fábrica, o capital viaja leve, apenas com a bagagem de mão, pasta, computador portátil e telefone celular. O novo atributo da volatilidade fez de todo compromisso, especialmente do compromisso estável, algo ao mesmo tempo redundante e pouco inteligente: seu estabelecimento paralisaria o movimento e fugiria da desejada competitividade, reduzindo a priori as opções que poderiam levar ao aumento da produtividade.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

No texto, faz-se referência a um processo de transformação do mundo produtivo cuja consequência é o(a)

a) regulamentação de leis trabalhistas mais rígidas.

b) fragilização das relações hierárquicas de trabalho.

c) decréscimo do número de funcionários das empresas.

d) incentivo ao investimento de longos planos de carreiras.

e) desvalorização dos postos de gerenciamento corporativo.

questão 11

(Enem PPL 2016) Uma fábrica na qual os operários fossem, efetiva e integralmente, simples peças de máquinas executando cegamente as ordens da direção pararia em quinze minutos. O capitalismo só pode funcionar com a contribuição constante da atividade propriamente humana de seus subjugados que, ao mesmo tempo, tenta reduzir e desumanizar o mais possível.

CASTORIADIS, C. A instituição imaginária da sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

O texto destaca, além da dinâmica material do capitalismo, a importância da dimensão simbólica da sociedade, que consiste em

a) elaborar significação e valores no mundo para dotá-lo de um sentido que transcende a concretude da vida.

b) estabelecer relações lúdicas entre a vida e a realidade sem a pretensão de transformar o mundo dos homens.

c) atuar sobre a vivência real e modificá-la para estabelecer relações interpessoais baseadas no interesse mútuo.

d) criar discursos destinados a exercer o convencimento sobre audiências, independentemente das posições defendidas.

e) defender a caridade como realização pessoal, por meio de práticas assistenciais, na defesa dos menos favorecidos.

questão 12

(Enem PPL) Falava-se, antes, de autonomia da produção significar que uma empresa, ao assegurar uma produção, buscava também manipular a opinião pela via da publicidade. Nesse caso, o fato gerador do consumo seria a produção. Mas, atualmente, as empresas hegemônicas produzem o consumidor antes mesmo de produzirem os produtos. Um dado essencial do entendimento do consumo é que a produção do consumidor, hoje, precede a produção dos bens e dos serviços.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal.
Rio de Janeiro: Record, 2000 (adaptado).

O tipo de relação entre produção e consumo discutido no texto pressupõe o(a)

a) aumento do poder aquisitivo.

b) estímulo à livre concorrência.

c) criação de novas necessidades.

d) formação de grandes estoques.

e) implantação de linhas de montagem.

questão 13

(Enem)

Charge acerca da dinâmica entre tecnologia e organização do trabalho

Considerando-se a dinâmica entre tecnologia e organização do trabalho, a representação contida no cartum é caracterizada pelo pessimismo em relação à

a) ideia de progresso.

b) concentração do capital.

c) noção de sustentabilidade.

d) organização dos sindicatos.

e) obsolescência dos equipamentos.

questão 14

(Enem PPL) A introdução da organização científica taylorista do trabalho e sua fusão com o fordismo acabaram por representar a forma mais avançada da racionalização capitalista do processo de trabalho ao longo de várias décadas do século XX.

ANTUNES. R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2009 (adaptado).

O objetivo desse modelo de organização do trabalho é o alcance da eficiência máxima no processo produtivo industrial que, para tanto,

a) adota estruturas de produção horizontalizadas, privilegiando as terceirizações.

b) requer trabalhadores qualificados, polivalentes e aptos para as oscilações da demanda.

c) procede à produção em pequena escala, mantendo os estoques baixos e a demanda crescente.

d) decompõe a produção em tarefas fragmentadas e repetitivas, complementares na construção do produto.

e) outorga aos trabalhadores a extensão da jornada de trabalho para que eles definam o ritmo de execução de suas tarefas.

questão 15

(Enem 2016) A mundialização introduz o aumento da produtividade do trabalho sem acumulação de capital, justamente pelo caráter divisível da forma técnica molecular-digital do que resulta a permanência da má distribuição da renda: exemplificando mais uma vez, os vendedores de refrigerantes às portas dos estádios viram sua produtividade aumentada graças ao just in time dos fabricantes e distribuidores de bebidas, mas para realizar o valor de tais mercadorias, a forma do trabalho dos vendedores é a mais primitiva. Combinam-se, pois, acumulação molecular-digital com o puro uso da força de trabalho.

OLIVEIRA, F. Crítica à razão dualista e o ornitorrinco. Campinas: Boitempo, 2003.

Os aspectos destacados no texto afetam diretamente questões como emprego e renda, sendo possível explicar essas transformações pelo(a)

a) crise bancária e o fortalecimento do capital industrial.

b) inovação toyotista e a regularização do trabalho formal.

c) impacto da tecnologia e as modificações na estrutura produtiva.

d) emergência da globalização e a expansão do setor secundário.

e) diminuição do tempo de trabalho e a necessidade de diploma superior.

questão 16

Considere o texto a seguir:

“Se pudéssemos nos despir de todo orgulho, se, para definir nossa espécie, nos ativéssemos estritamente ao que a história e a pré-história nos apresentam como a característica constante do homem e da inteligência, talvez não disséssemos Homo sapiens, mas Homo faber. Em conclusão, a inteligência, encarada no que parece ser o seu empenho original, é a faculdade de fabricar objetos artificiais, sobretudo ferramentas para fazer ferramentas e de diversificar ao infinito a fabricação delas.”

BERGSON, Henri. A evolução criadora. In: Cartas, conferências e outros escritos. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p. 178-9.

Com base no excerto acima, é possível concluir que a inteligência é retratada como

a) atividade evolutiva que supera estágios anteriores progressivamente.

b) atividade utilitária voltada para a produção de mercadorias.

c) atividade de todos os animais, sendo racionais ou não.

d) atividade que contribui para a formação da natureza racional humana.

e) atividade restrita à atividade manual do trabalho.

questão 17

Considere o texto a seguir:

“Podem-se distinguir os homens dos animais pela consciência, pela religião e por tudo o que se queira. Mas eles próprios começam a se distinguir dos animais logo que começam a produzir seus meios de existência, e esse passo à frente é a própria consequência de sua organização corporal. Ao produzirem seus meios de existência, os homens produzem indiretamente sua própria vida material.”

MARX, K., ENGELS, F. A ideologia alemã. In: CASTRO, C. Textos básicos de Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 2014. p.12-3

Podemos inferir que para, Marx e Engels, o trabalho é

a) produção ontológica que humaniza o homem ao modificar a natureza e a si próprio.

b) produção física voltada à reprodução de suas necessidades individuais.

c) condição alienada nas sociedades antes e depois do capitalismo.

d) ação humana voltada para fins econômicos, independentemente do modo de produção.

e) fundamento que igualiza homens e animais como atividade racional.

questão 18

Considere o texto a seguir:

“Relação de trabalho é o gênero que compreende o trabalho autônomo, eventual, avulso etc. Relação de emprego trata do trabalho subordinado do empregado em relação ao empregador. A CLT disciplina a relação de empregados. A Justiça do Trabalho, de modo geral, julga questões de empregados.”

MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do Trabalho. 20. ed. São Paulo: Atlas, 2004. p. 114.

Observando a importância da Consolidação das Leis Trabalhistas, que unificou a legislação trabalhista existente no Brasil em 1943, a CLT tem como intento a(o)

a) criação de autonomia legal de empresas e trabalhadores em suas relações de ofício.

b) ordenamento jurídico particular dos contratos de trabalho no campo.

c) regulamentação das relações individuais e coletivas do trabalho.

d) construção de acordos coletivos entre setores sociais antagônicos.

e) concessão lenta e gradual de direitos sociais plenos aos trabalhadores brasileiros.

questão 19

Considere o texto a seguir:

“Educar em uma sociedade da informação significa muito mais que treinar pessoas para o uso das tecnologias de informação e comunicação: trata-se de investir na criação de competências suficientemente amplas que lhes permitam ter uma atuação afetiva na produção de bens e serviços, tomar decisões fundamentadas no conhecimento, operar com fluência os novos meios e ferramentas em seu trabalho, bem como aplicar criativamente as novas mídias, seja em usos simples e rotineiros, seja em aplicações mais sofisticadas. Trata-se também de formar os indivíduos para ‘aprender a aprender’, de modo a serem capazes de lidar positivamente com a contínua e acelerada transformação da base tecnológica.”

BRASIL, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Sociedade da informação no Brasil: Livro Verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. p. 45.

No texto, há uma forte valorização

a) do uso da tecnologia no processo de formação educacional do indivíduo.

b) da utilização da informação que se equivale a conhecimento.

c) da prática do uso irrestrito dos meios tecnológicos na educação formal.

d) da ciência e do conhecimento tradicional como prática de formação docente.

e) dos exercícios de atividades repetitivas na formação do saber individual.

questão 20

Considere o texto a seguir:

“[...] não basta estar na frente de uma tela, munido de todas as interfaces amigáveis que se possa pensar, para superar uma situação de inferioridade. É preciso, antes de mais nada, estar em condições de participar ativamente dos processos de inteligência coletiva que representam o principal interesse do ciberespaço.”

LÉVY, P. Cibercultura. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 1999. p. 238.

O texto ressalta a importância da inteligência coletiva nos ambientes digitais proporcionados pela internet porque ela

a) produz formas de interação social ausentes de normatizações e legislações nacionais.

b) se caracteriza pelo uso coletivo da interatividade, das comunidades virtuais e viabiliza processos sem coerção.

c) reconstrói formas de sociabilidades perdidas, tais quais as comunicações da TV e rádio.

d) favorece a produção e apropriação de conhecimentos interativos por meio de novas relações digitais.

e) opera a construção e disseminação dos saberes com base no acesso à informação democratizada e de contato irrestrito.

respostas
Questão 1

Letra C

Como o texto bem destaca, a América Latina, desde o período colonial, existiu como fonte de exploração por parte das potências europeias. Com o passar do tempo, apesar das independências ocorridas no continente, a marca da exploração se manteve, o que trouxe consequências negativas para a forma como a América Latina foi inserida na DIT.

A desigualdade econômica da América Latina é resultado de uma política global que gera a dependência dos países de periferia em relação àqueles do centro. Esse processo é resultado de uma série de condicionantes históricas e sociais, como a colonização e o imperialismo.

Voltar a questão
Questão 2

Letra B

A crítica aos malefícios causados à natureza em nome da economia fica evidente no último quadrinho da tirinha, quando Papa-Capim responde que os brancos chamam de “progresso” o desmatamento das florestas.

A tirinha faz uma crítica ao modelo de desenvolvimento econômico baseado na exploração da natureza, exatamente como o descrito na alternativa B.

Voltar a questão
Questão 3

Letra C

O toyotismo corresponde a um processo importante de mudança nos modelos de produção que incorporou inovações como a produção sob demanda, diminuindo os cursos de produção e aumentando a produtividade das empresas.

Voltar a questão
Questão 4

Letra D

A “liberação do homem do trabalho mecânico e repetitivo” produz, no curto prazo, um desemprego maciço e localizado, sobretudo das camadas mais pobres da população, que são substituídas por máquinas. A solução disso exige um esforço complexo de proteção social dessa população mais vulnerável.

Voltar a questão
Questão 5

Letra D

As novas formas de trabalho estão alinhadas àquilo que se pode chamar de uberização, que corresponde à perda de estabilidade alinhada à necessidade de os trabalhadores serem empreendedores de si mesmos, sendo mais flexíveis às constantes mudanças laborais que devem enfrentar.

Voltar a questão
Questão 6

Letra C

O capitalismo na era de sua acumulação integral (ou flexível) necessita do aumento da mais-valia relativa devido às crises crescentes e cíclicas. Assim, para estimular o consumismo, a vida dos produtos é reduzida para gerar maior ciclo de produção e consumo.

Voltar a questão
Questão 7

Letra D

No texto, nota-se a relação direta entre a pobreza e a diferença/desigualdade econômica ressaltada pela expressão “globalização da exclusão e da indiferença”. Nesse sentido, a fala do papa Francisco apresenta as características típicas da sociedade neoliberal.

Voltar a questão
Questão 8

Letra A

O texto refere-se às condições de trabalho de operários numa tecelagem nos primórdios da industrialização de São Paulo. Os trabalhadores foram submetidos a salários muito baixos, o que eleva a lucratividade dos detentores dos meios de produção (burguesia) e traz como consequência vários problemas sociais, uma vez que a renda é insuficiente para moradia, educação, saúde e alimentação. Esse quadro levou a um padrão de urbanização caracterizado pela precariedade das habitações e de acesso a serviços sociais, que caracteriza grande parte a evolução urbana paulistana.

Voltar a questão
Questão 9

Letra D

As mensagens publicitárias são produzidas com interesse mercadológico e com a obtenção racional do consumo e da lucratividade. Para alcançar tal intento, é necessário criar mensagens publicitárias dirigidas especificamente para certos grupos sociais.

Voltar a questão
Questão 10

Letra C

As novas formas de produção e de empresa são caracterizadas, entre outras coisas, pela flexibilidade das relações de trabalho e pela utilização de máquinas robotizadas. Como resultado, as empresas passam a necessitar menos de empregados, exatamente como a afirmativa C estabelece.

Voltar a questão
Questão 11

Letra A

Podemos considerar que a dimensão simbólica da sociedade diz respeito ao sentido que os indivíduos produzem para si. A vida, dessa forma, não é dada somente pelas relações materiais mas também pela representação que os indivíduos criam.

Voltar a questão
Questão 12

Letra C

O fundamento principal do capitalismo é a produção de mercadorias para a obtenção do lucro. Dessa forma, as empresas de tecnologia digital, para atingir tal objetivo, criam novas necessidades psíquicas e sociais.

Voltar a questão
Questão 13

Letra A

A alternativa A é a única que pode ser correta. O cartum projeta uma inversão na relação entre o homem e as máquinas. Ali, são os homens (na figura do engraxate) que servem às máquinas, que, por sua vez, compõem a classe trabalhadora. Essa é uma perspectiva futurista que critica a noção de progresso como desenvolvimento tecnológico e industrial, considerando que isso nada vale se não há a garantia de melhores condições de vida e de trabalho para os seres humanos.

Voltar a questão
Questão 14

Letra D

O taylorismo é um sistema de Organização Racional do Trabalho (ORT) que, ao fragmentar as funções do trabalho, objetiva a realização obsessiva de lucro por meio de uma divisão da execução de atividades do labor.

Voltar a questão
Questão 15

Letra C

A reestruturação do capitalismo na década de 1970 trouxe consigo a necessidade de implementar tecnologia no processo produtivo. O sistema fordista-taylorista foi substituído pelo toyotismo, caracterizado pela produção enxuta e pela intensa substituição do trabalhador por máquinas.

Voltar a questão
Questão 16

Letra D

O texto ressalta a importância da inteligência como forma de aperfeiçoamento do trabalho. O trabalho, por sua vez, sempre fez parte da vida dos seres humanos. Foi por meio dele que as civilizações conseguiram se desenvolver e alcançar o nível atual. O trabalho é qualquer atividade física ou intelectual, realizada pelo ser humano, cujo objetivo é fazer, transformar ou obter algo para realização pessoal e desenvolvimento econômico.

 

Voltar a questão
Questão 17

Letra A

O conceito de trabalho em Marx é central no materialismo histórico, pois representa a forma que distingue os homens dos animais ao ser o mediador entre ser humano e natureza. A expressão “ontológica” tem o significado ligado à condição natural e necessária da atividade humana em sociedade.

Voltar a questão
Questão 18

Letra C

A CLT é considerada um marco na história do trabalho no Brasil ao regulamentar (legalizar) as relações trabalhistas em âmbito individual e coletivo. Com a Consolidação das Leis Trabalhistas, assegurou-se direitos importantes para a classe trabalhadora.

Voltar a questão
Questão 19

Letra C

A tecnologia é uma grande aliada da educação. Além de permitir que os indivíduos estejam em contato com novas ferramentas, cada vez mais requisitadas na rotina pessoal e no mundo profissional, ela oferece recursos para um processo de ensino e aprendizagem mais flexível e dinâmico.

Voltar a questão
Questão 20

Letra D

O texto ressalta a importância das tecnologias digitais típicas da cibercultura, em que as facilidades com as quais os sujeitos vêm interagindo e se comunicando na contemporaneidade, por meio do uso das diferentes tecnologias digitais, favorecem a criação de um espaço mais interativo e organizado.

Voltar a questão