Topo
pesquisar

Exercícios sobre Paralelismo

Exercícios de Redação

Teste os seus conhecimentos: Faça exercícios sobre Paralelismo e veja a resolução comentada. Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
questão 1

Considerando que a materialização de um texto se dá mediante o encadeamento lógico de ideias justapostas e ordenadas entre si, comente acerca das relações paralelísticas necessárias ao discurso.

questão 2

(FUVEST-SP)

“Amantes dos antigos bolachões penam não só para encontrar os discos, que ficam a cada dia mais raros. A dificuldade aparece também na hora de trocar a agulha, ou de levar o toca-discos para o conserto”.
                                                                         (Jornal da Tarde, 22/10/1998)

a) Tendo em vista que no texto acima falta paralelismo sintático, reescreva-o em um só período, mantendo o mesmo sentido e fazendo as alterações necessárias para que o paralelismo se estabeleça.

b) Justifique as alterações necessárias.

questão 3

Atendo-se tanto às duas construções artísticas machadianas, quanto ao enunciado que se evidencia a seguir, elabore um comentário acerca da ausência de paralelismo evidenciada em tais exemplos.

a- “Marcela amou-me durante quinze dias e onze contos de réis, nada menos”. (Machado de Assis)

b- [...] encontrei um rapaz [...], que eu conheço de vista e de chapéu. (Machado de Assis)

c- Gosto de frutas e de livros.

questão 4

Analise os enunciados em questão e, se necessário for, reescreva-os de modo a estabelecer o paralelismo:

a- Se todos colaborassem, tudo ocorrerá como o previsto.

b- Não resido próximo ao colégio, e sim próximo ao ginásio de esportes.

c - Se estivesse mesmo com saudades, não estava demorando tanto para chegar.

questão 5

(FUVEST– SP)

“A marquesa de Alegros ficara viúva aos quarenta e três anos, e passava a maior parte do ano retirada na sua Quinta de Carcavelos. [...] As suas duas filhas, educadas no receio do Céu e nas preocupações da Moda, eram beatas e faziam o chique, falando com igual fervor da humildade cristã e do último figurino de Bruxelas. Um jornalista de então dissera delas:

- Pensam todos os dias na toalete com que hão de entrar no Paraíso.”
                                           (Eça de Queirós, O Crime do Padre Amaro)    

Paralelismo sintático e oposição semântica são recursos usados na caracterização das filhas da marquesa de Alegros. 

a) Transcreva do texto os seguimentos em que isso ocorre.
b) Identifique os efeitos de sentido que decorrem do emprego de tais recursos.

respostas
Questão 1

Reiterando a necessidade de o texto ser constituído de tais aspectos, afirmamos que as construções paralelísticas se caracterizam pelas relações de semelhança entre palavras e expressões contidas no discurso, quer no âmbito da morfologia e da sintaxe, quer no âmbito da semântica.

Voltar a questão
Questão 2

a- “Amantes dos antigos bolachões penam não só para encontrar os discos, que ficam a cada dia mais raros, mas também pela dificuldade que aparece também na hora de trocar a agulha, ou de levar o toca-discos para o conserto”.

b- O emprego da conjunção coordenativa aditiva “mas também” justifica-se pelo fato de ela, além de expressar a noção de adição entre os elementos, conferir destaque para alguns dos elementos, manifestados pela dificuldade, tanto para encontrar agulha, quanto para levar o toca-discos para o conserto.

Voltar a questão
Questão 3

No que se refere às construções machadianas, constatamos que a quebra do paralelismo semântico foi manifestada de forma intencional. Tal propósito se deve aos recursos utilizados pela linguagem literária, no intuito de conferir mais ênfase à mensagem. Dessa forma, temos que no segundo exemplo, o autor conseguiu obter um significativo efeito de estilo, bem como no primeiro, no qual se depreende que o recurso irônico, representando uma de suas marcas, foi utilizado para enfatizar o interesse financeiro de Marcela.

Partindo de tais pressupostos, cumpre dizer que mesmo em se tratando de um “desvio”, no caso da linguagem artística esse não é considerado como tal, em virtude do que chamamos de licença poética.   

Quanto ao terceiro exemplo, infere-se que a quebra também se deu no âmbito semântico – uma vez detectada pela quebra de expectativa por parte do leitor ao fazer a junção entre dois elementos de naturezas distintas: livros e frutas.

Voltar a questão
Questão 4

a- Se todos colaborassem, tudo ocorreria como o previsto.

b- Não resido próximo ao colégio, mas sim próximo ao ginásio de esportes.

c- Se estivesse mesmo com saudades, não estaria demorando tanto para chegar.

Voltar a questão
Questão 5

a- [...] As suas duas filhas, educadas no receio do Céu e nas preocupações da Moda[...]

b- Constata-se que a quebra do paralelismo semântico – este manifestado pela presença de um dos pecados capitais, no caso a luxúria – não estabelece relação alguma com os preceitos divinais. Mediante tal ocorrência, o que se pode constatar, sobretudo pelo fato de se tratar de uma linguagem literária, é que o recurso utilizado atribui-se à intenção proposital do autor em pautar-se por um discurso irônico.

Voltar a questão
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Exercícios Brasil Escola